Em BH, o dia da vaia pelos 1003 dias

por Sulamita Esteliam

Não sou de dar eco à voz, muito menos espelho à imagem, do capiroto-presidente aqui no blogue ou em qualquer das redes sociais aonde Euzinha atuo.

Questão de respeito à decência, aos meus tímpanos, às minhas retinas e de quem me acompanha. E também regra elementar da contrapropaganda: não dar corda ao inimigo.

Só que o momento é-me insubstituível: o inominável brindado com uma super-hiper-mega vaia durante a visita à minha Macondo de origem. Não tem preço.

Na mesma cidade que se cobriu de verde e amarelo até nas paradas de ônibus, no 07 de setembro, em apoio à excrescência que desmantela a vida de milhares de pessoas a quem deveria buscar proteger e do país que deveria governar.

Euzinha estava no Grito dos Excluídos e na marcha pelo #ForaCoisaRuim, e vi com esses olhos viciados em olhar ao redor. E chorei de tristeza, pouco depois de ter aquecido o coração com a resistência da gente que conjuga o verbo esperançar.

Então, viva o povo mineiro-brasileiro que tem brio e não foge à luta!

Com a cumplicidade do desgovernador Romeu Zema (Partido Novo), seu aliado, o capiroto arrumou um cercadão para chamar de seu e dele se serviu para espalhar o que se reduz suas falas: mentiras aos quatro ventos.

Pois recebeu o troco, alto e bom tom.

Em meio aos apupos, uma mulher grita “genocida” e uma voz masculina apregoa “vagabundo”! E tome-lhe!

Pois não é que conseguiram emudecer o capiroto por cerca de um minuto!

Meia dúzia de pessoas me marcou no privado do Instagram para o vídeo divulgado pela CMN, em primeira mão, e depois pela Revista Fórum. Posto a seguir, e a partir do Youtube, pois o Insta está de má vontade:

Aconteceu na Cidade Administrativa, sede do Governo do Estado de Minas Gerais, no entorno de Beagá. A visita presidencial é vendida como parte da celebração dos mil dias de desgoverno.

Na agenda, o anúncio da venda da CBTU, condição para a ampliar da linha Oeste do Metrô. Só assim mesmo, vendendo o almoço para comprar a janta que o metrô chega até o Barreiro.

Esse desgoverno, aliás, não leiloa as mães porque não encontra preço. O projeto prevê a concessão de R$ 2,8 bilhões para a entrega à iniciativa privada.

Além do proselitismo do mau agouro, houve, também, o lançamento da pedra fundamental do Centro de Vacinas da UFMG.

Cidade ADM MG 2 - FotoRogério Hilário

A mídia local cobriu os protestos com tintas desandadas, para variar. Acusa os manifestantes de forçarem o confronto, “invadindo” o espaço reservado aos apoiadores do capiroto-presidente. Não é fato.

Um amigo que ajudou a organizar a mobilização, e a orquestrar as vaias, explica o que aconteceu:

A mídia, ou pelo menos parte dela, para variar, mente, na maior desfaçatez: o Estado de Minas e O Tempo com menor intensidade. O BHAZ diz que partimos para cima, para a área dos adeptos do genocida. Em primeiro lugar, a área em questão era o espaço público da solenidade. Mais importante, contudo, é que, no momento em que argumentávamos com os seguranças, com a maior tranquilidade – que tínhamos o mesmo direito de estar naquele local, e nos responderam que quem estava lá tinha chegado cedo – começaram a entrar, bem do nosso lado, com a permissão deles, novos bolsomínios. Aí, claro, não aceitamos, e começamos a derrubar as grades. Não conseguimos entrar, mas os bolsomínios tiveram que voltar, não entraram também.

É como diz o velho e bom ditado: pau que dá em Chico, também dá em Francisco.

Foi um bom esquenta para o 02 de Outubro. Razão é o que não falta para o #ForaGenocida! #VazaPeste!

10 razões para iràs ruas
Capturada no Twitter de uma internauta do Rio de Janeiro – não consegui recuperar o crédito, mas posso agregá-lo a qualquer momento que mo apontem.

2 comentários

  1. Essa vaia não tem preço! Foi orgásmica! Eu queria saber o que ele pensou durante esse minuto a cara dele é impagável.
    Ótima crônica.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s