Misóginos ao microfone ou babadores serviçais: um nojo só

A presidenta Dilma, a legítima, no acampamento Lula Livre, em Curitiba – Foto: Ricardo Stukert
por Sulamita Esteliam

Olha, é de dar engulhos o nível de certos jornalistas ditos de renome. Acreditam, talvez, que por estarem na mídia cotidianamente adquirem a onipotência de Deus ou o fetiche do diabo, a apontar o dedo para este ou aquele, desde que possa emprenhar a opinião pública afinada com a vontade do patrão.

Babadores serviçais, usem saia ou calça, é o que são. E as exceções apenas confirmam a regra.

É nessa categoria que tenho o desprazer de incluir o Ricardo Boechat, ex-colunista de O Globo, e atual apresentador da BandNews, além de comentarista da BandNews FM. Ele que, nesses tempos bicudos, até destoava do conjunto e de gargantas de aluguel da mídia venal.

Mas, é como se diz: não tem antiácido que dê jeito.

Então, o provecto senhor, que já passou da idade de ter desculpas para fazer gracinhas, se acha no direito de criticar a atenção que a prisão de Lula tem recebido.

Inclui no alvo de seu tiroteio verbal a reclamação em torno das proibições, injustificáveis, de visitas de amigos e até do médico pessoal, conforme vídeo-denúncia abaixo.

A atenção devida a Lula talvez, Boechat, seja por que ele é o maior líder político vivo desses trópicos, talvez o maior de todos os tempos. E tenha sido, sem dúvida alguma, o melhor presidente da República que este País já teve.

É o cara, sacou!? Que o digam os 87% de aprovação com que deixou o governo depois de dois mandatos.

Por outro lado, é claro que qualquer jornalista que se arvora à ancoragem tem que ser informado sobre a Carta Magna e as leis delas derivadas. Do mesmo modo no que diz respeito às convenções internacionais humanitárias às quais o Brasil é signatário. Se são sabe, deveria informar-se.

Agora, um homem velho – vai bater 66 anos em julho -, que se quer moderno, tem que ter um mínimo de compostura e de pudor, se não é possível boa educação. Até para esconder sua compreensível formação machista, e seu indesejável caráter misógino.

Mesmo que não o consiga rotineiramente, no ambiente doméstico ou mesmo de trabalho, deveria poupar os ouvidos de seus ouvintes e telespectadores. Abster-se de vomitar comentários desastrosos e insinuações despropositadas a respeito de assunto tão sério: a sensibilidade e a honra das pessoas.

Tomei conhecimento pelas redes sociais: o sujeito tem o desplante de ironizar a tentativa da presidenta Dilma Rousseff, a legítima, de visita o amigo e ex-presidente Lula.

“A Dilma é esposa do Lula? São os tais encontros íntimos a que os presos têm direito?”

Deu-se em seu comentário no jornal da BandNews FM, na última quarta-feira. A frase está no minuto 50, conforme anota matéria da revista Fórum, onde capturei o vídeo:

É muita grosseria, baixaria sem tirar nem por.

Pois bem, se fosse o caso da cidadã Dilma Vana Rousseff ter direito à visita íntima ao cidadão Luiz Inácio Lula da Silva, não seria da conta do Boechat.

Dilma e Lula são maiores, vacinados, mulher e homem livres de compromissos civis que o impeçam de se relacionar para além de suas afinidades políticas e da amizade e respeito que os une.

Foto: Facebook/Eleonora Menicucci

No Facebook, Eleonora Menicucci, ex-ministra da Secretaria de Políticas para as Mulheres no governo Dilma, não deixa por menos.

Transcrevo:

Ricardo Boechatt da Band : Jornalista misógino , machista e golpista ataca violentamente a Presidenta eleita Dilma.
Rousseff. Ele insinua que agora só falta a Presidenta pedir visita intima com o Presidente Lula.

Repúdio veemente todas essas insinuações sexistas , que não atingem só a Presidenta Dilma, mas todas as mulheres brasileiras.

Nós mulheres exigimos que este jornalista faça uma retratação pública.

Sua fala é uma violência de gênero contra a Presidenta Dilma.

Este é o cenário da impunidade que o golpe permite a toda a grande mídia.

A Presidenta como amiga e companheira do Presidente tem todo o direito de solicitar uma visita humanitária ao Presidente que se encontra injustamente preso, numa sala isolada , portanto, em uma solitária.

Exigimos o cumprimento constitucional : visitas de amigos foram permitidas até para nós que fomos presas e torturadas na ditadura de 64.

Abaixo o jornalismo podre dos golpistas.

Mexeu com uma mexeu com todas.”

Por oportuno, compartilho o vídeo da tentativa de visita da presidenta Dilma ao ex-presidente Lula, na segunda-feira passada:

 

 

 


3 comentários sobre “Misóginos ao microfone ou babadores serviçais: um nojo só

  1. Republicou isso em Gustavo Hortae comentado:
    E HOUVE UMA SENHORA QUE NÃO ADMITIA QUE SE APEQUENASSE A JUSTIÇA. OLHA SÓ A SURPRESA.
    > https://gustavohorta.wordpress.com/2018/04/26/e-houve-uma-senhora-que-nao-admitia-que-se-apequenasse-a-justica-olha-so-a-surpresa/

    A JUSTIÇA À BRASILEIRA SE APEQUENOU DE FORMA RARA E EXUBERANTE. TÃO PEQUENA, TÃO RASTEIRA, TÃO DIMINUTA, TÃO RELES, TÃO POUCA, TÃO NADA.

    MUITO TRISTE E DEPRIMENTE.
    MUITO TRISTE E REPUGNANTE.
    MUITO TRISTE E NADA. … …

  2. Além da pergunta em questão, Boechat faz gracejos. Fala de “fescura”. Faz mesuras. Modifica a voz para se referir às denúncias de pedidos de visita ao presidente Lula. E a mulher à direita dele ri. Um aviso a ela. O que Boechat insinuou diz respeito a todas nós. Quando ele (Boechat) faz gracejos, ele debocha de todas nós. Ele presta um serviço ao machismo e, portanto, um desserviço aos direitos humanos, à secular luta das mulheres por respeito e ao feminismo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s