Hora de cair na real, e não deixar prevalecer a escuridão. A memória é nosso guia, traduz Bob Fernandes

por Sulamita Esteliam Estou de volta depois de longa ausência.  Justifico: fui pega no contrapé por uma virose daquelas, que não me permitiu encarar a tela de um computador, tamanha a dor nos olhos e na cabeça. E não era enxaqueca, que conheço bem. Não, nada de Covid-19, também, acho. A nuca enrijeceu. A cabeça … Mais Hora de cair na real, e não deixar prevalecer a escuridão. A memória é nosso guia, traduz Bob Fernandes

Ensaio de quarentena no escuro

por Sulamita Esteliam Segundona brava, Euzinha e o maridão vivenciamos experiência que poderia ser trivial, não fossem as circunstâncias: tarde e noite de quarentena, o sexagésimo segundo dia, para acabar de completar, falta luz. Exatas sete horas e nove minutos, cinco horas e meia das quais no escuro, porque aqui, nesses trópicos, a noite chega … Mais Ensaio de quarentena no escuro

E em tempos de pandemia, ninguém bate palmas para mestras e mestres…!

por Sulamita Esteliam A Luiza faz aniversário neste 15 de maio, e quem ganha o presente somos nós. Euzinha em particular, que a conheço desde bebê, a admiro e tenho a alegria de desfrutar do seu afeto. É recíproco. O presente é o artigo, que transcrevo abaixo, publicado originalmente no Brasil de Fato/Minas Gerais, cujo … Mais E em tempos de pandemia, ninguém bate palmas para mestras e mestres…!