A resistência e a coragem nos versos de Hyanna da Cunha

por Sulamita Esteliam

Por que hoje é sábado, e enforquei a sexta na resistência de seguir o noticiário, vamos de poesia.

Poema contemporâneo, intenso, vibrante, necessário.

Poesia com a força da mulher, de alma transbordante e de cabeça solta no vento e no tempo.

Mulher que sabe o poder da palavra oportuna, do verbo presente e do verso.

Hyanna da Cunha, que tenho a alegria de conhecer desde menina. Direto da capital das Gerais.

Poeta, compositora, cantora, youtuber.

Para ver e ouvir o que ela produz acesse: Hyanna Solta o Verbo – Poesia & Toda Arte.

Da resistência e de sua coragem

(Hyanna da Cunha)
 
Do esgoto da burguesia
Se erguem falsos profetas
E paus-mandados
Que querem 
Lavar a sua mente,
Que querem
Apagar a sua essência.
 
Marcha a intolerância
Desfilando novamente
Pelas ruas
Que foram pavimentadas
Pelo sangue 
Do índio, do negro,
Do trabalhador
E dos sem-nome.
 
Mas tem gente aqui.
Tem gente viva aqui.
Vai vir com armas 
E com tanques?
A gente não está estanque.
 
A resistência
Tá de olho em vocês.
A resistência tá de olho
Em vocês.
 
Os braços aqui
São curtidos pelo trampo
E as ideias aqui
São garimpadas
Com ideologia 
Da minoria forte.
 
A resistência
Tá ligada em vocês.
A resistência tá ligada
Em vocês.
 
Vocês não vão
Calar o povo não.
A arte vai gritar
Nossa verdade.
 
A gente não escolheu 
Esse cenário todo.
Mas não estamos dormindo
E nossa arma 
É a nossa coragem,
E nossa arma 
É a nossa verdade.
 
A resistência
Não tem medo de vocês.
A resistência não tem medo 
De vocês.
 
Somos muitos
E sabemos quem somos:
Somos um,
Quem são vocês?
 
A resistência
Não tem medo de vocês.
A resistência não tem medo 
De ninguém.
 
E se vamos morrer
Vamos morrer um pelo outro.
Vamos morrer lutando
E não sob tortura.
Vamos morrer lutando
E não sob tortura.

3 comentários

  1. Uma única palavra: gratidão.
    O reconhecimento vindo de uma mulher talentosa, autêntica e guerreira como você faz de mim uma aprendiz mais determinada na senda da resistência.
    Forte abraço, Sula! “Tamo junto”.

Deixe uma resposta para A Tal Mineira Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s