Bolinha que nocauteou o Zé só derruba mosca

Por Sulamita Esteliam
O que estava escrito na bolinha: cesarlisboa13, via twitter, arrastado do Vi o Mundo:

Investigação científica de comentarista do blogue Luiz Nassif On Line mostra a impossibilidade de a bolinha de papel jogada na careca do Zé, no Rio, na quarta, ter provocado qualquer ferimento. Muito menos justificar o cuidado de uma tomografia.

Em discurso de campanha no Rio Grande do Sul, o presidente Lula classificou a farsa como “vergonhosa”, diz que ontem deveria ter sido considerado o “dia da mentira” e exige do PSDB desculpas ao povo brasileiro. Está em Carta Maior, no Blog do Saulo Lemos. Aproveite para ler o desabafo de um eleitor do Zé, envergonhado.

*************************************

Agora, sim, transcrevo a postagem do Nassif:

A massa do objeto não identificado

Enviado por luisnassif, qui, 21/10/2010 – 00:25

Por chico rasia

Crunching the numbers

Resolvi calcular a energia do impacto do objeto sobre a cabeça do candidato tucano na melhor tradição “back of the envelope”, como se fala na gringa.

O vídeo do SBT roda a 20.63 fps, o que significa que o intervalo entre quadros é de 0.048s. Entre dois quadros consecutivos, o objeto percorreu 45.97 pixels. Estimando-se que o diâmetro do objeto é de 5cm, o que equivale a 11.5 pixels, pude estimar que o objeto percorreu 19.98 cm no intervalo de 0.048s. Arredondando para 20 cm (ou 0.2 m): o objeto atinge a cabeça do candidato a 4.1667 m/s (ou 15 km/h).

Supondo se tratar de uma folha tamanho A4 (210 x 297mm, com área de 0.0624 m2) de papel sulfite 90 g/m2 (um pouco mais pesado que o 75 g/m2), estimei a massa do “projétil” em 5.61g.

A energia cinética do objeto é definida pela equação E=m.v^2/2. Assim, o “projétil” atingiu a cabeça do candidato com 0.0486 J de energia cinética.

Só para comparação:

– chumbinho de carabina de ar: 20 J

– projétil de 9mm: 519 J

– projétil de rifle 7.62mm: 2070 J

Assim, sinto-me seguro em afirmar que o candidato nunca esteve sob risco de sofrer ferimentos físicos. Entretanto, os danos à imagem do candidato parecem ter ocorrido em proporção inversa à energia do projétil.

Um comentário

  1. KKKKKKKKKKKKKKK, eu ri ao ler o último parágrafo.

    Caraca, minha área né? Entendi e muito bem do que se trata.
    É verdade, uma bola de papel A4, no máximo, feriria uma mosca em pleno horário de almoço, de barriga cheia e sem poder voar.
    Ridículo Serra e seu médico particular aparecerem na televisão com resultados do exame de tomografia!
    “Presidente tão sensível. Imagine se sofresse uma crise mundial, qual resultado de exame ele apareceria na televisão? Talvez um atestado de óbito por Parada Cardíaca, Insuficiência Respiratória.”

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s