O direito à verdade

por Sulamita Esteliam

O direito à memória, à informação, à comunicação e à liberdade de pensamento, organização e expressão estão na ordem do dia. A blogosfera reflete, em tempo real, a ação política no país neste abril vermelho – de ideias, de reivindicações e, infelizmente, de sangue; de ontem e de hoje. Como pano de fundo, nossa democracia incipiente, mergulhada nos conflitos, arroubos e limitações da adolescência estendida, própria de nosso tempo.

Nada é espontâneo. A disputa de hegemonia sobre as consciências é parte do processo de construção da cidadania.  E dela decorrem o direito e a liberdade de escolha. Ou não.

***************************************

Foto: divulgação

Darei um exemplo, aparentemente, banal: dentre dezenas de abaixo-assinados que circulam pela rede, três giram em torno de um mesmo tema – um contra e dois a favor. O centro da disputa é a novela televisiva Amor e Revolução, de autoria de Tiago Santiago, que estreou no dia 05, no SBT, e vai ao ar depois das 22 horas. A trama se passa nos anos de chumbo da ditadura militar, de triste, e pouco elucidada, memória.

E é aí, exatamente, que mora o perigo. Os propositores da petição contrária, dirigida ao Ministério Público Federal, não por acaso são militares. Alegam que a novela fere a Constituição Federal, quando desconhece a Lei da Anistia.

Alegam mais: a novela seria fruto de um acordo entre o governo federal e o SBT. O governo quereria a divulgação da Comissão da Verdade, prevista no III PNDH – Plano Nacional de Direitos Humanos. Sílvio Santos, em troca, teria quitadas as dívidas do Banco Panamericano, que tem a Caixa Econômica Federal como sócia. Saiba mais aqui e aqui.

As duas petições a favor, denunciam a tentativa de censura dos militares e  defendem a transmissão da novela de 180 capítulos até o fim. Em nome da liberdade de expressão e do direito à memória e à verdade.

***************************************

Curiosamente, os militares não se insurgiram contra a exibição do documentário O Dia que durou 21 Anos, pela TV Brasil, no início do mês – clique para ler neste blogue. Vai entender esses milicos!

Seguem os acessos aos vídeos com os depoimentos exibidos ao final dos capítulos 1, 2 e 3 da novela Amor e Revolução. Recebi de Dani Tristão, via grupo  de discussão Encontro Nacional dos Blogueiros, por sua vez encaminhado pelo meu amigo pernambucano, Urariano Motta. Vamos lá, pela ordem:

1. Maria Amélia Teles – Amelinha

2. Jarbas Marques

3. Rose Nogueira

***************************************

A propósito de liberdade, comunicação e democracia: dia 19 próximo acontece o lançamento da Frente Parlamentar pela Liberdade de Expressão e pelo Direito à Comunicação, em Brasília, às 14 horas, no Auditório Nereu Ramos, da Câmara dos Deputados.

Voltarei ao assunto, com mais detalhes.

Um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s