Saída de Palocci faz a roda girar

por Sulamita Esteliam
Gleisi Hoffmann teve atuação destacada no Senado- MBarreto/AgSenado-RBA

Sai Palocci, entra Gleisi Hoffmann.  Convenhamos, sem entrar no mérito se o ex-ministro é culpado ou inocente de enriquecimento ilítico ou imoral – isso cabe à Justiça julgar – a situação de Antônio era, politicamente, insustentável. Como escrevi ontem, no Twitter e no Facebook, espantoso é que ele tenha demorado tanto a perceber que sua presença complicava a vida do governo Dilma. A roda começa a girar. Viva!

Não sei quanto a vocês, mas estou contente com a escolha da senadora do PT do Paraná para a Casa Civil.  Também disse isso no Twitter e no FB.  Não a conheço, e pouco sei de sua trajetória, a não ser seu recente desempenho no Senado, coerente e determinado. Importante é que Hoffmann é escolha pessoal da presidenta Dilma Roussef – nós a escolhemos para governar, lembram-se? Confio em seu tirocínio, até prova em contrário.

Há quem, inclusive mulheres engajadas, tenha dúvidas sobre a capacidade de articulação política de Gleisi, e até de sua postura em relação aos movimentos sociais. Entretanto, ela se coloca como defensora obstinada da participação da mulher na política. Clique para ler na Rede Brasil Atual.

Enfim, Gleisi Hoffmann é a décima mulher no primeiro escalão do governo Dilma. Menos da metade dos 26 ministros homens, entre os quais se inclui o marido, há 15 anos, da nova ministra, Paulo Bernardo, das Comunicações. Como se vê, o mulherio ainda tem muita estrada até a desejável paridade.

Após três semanas de artilharia, Antônio Palocci deixa o governo - Correio do Brasil

Quanto a Palocci, retorna à Câmara dos Deputados, onde poderá se defender, sem prejuízo do andamento do governo.  Aqui, a íntegra da nota divulgada pela Casa Civil.

No Vermelho, a repercussão da queda de Antônio Palocci.

Leia, também, o que diz Luiz Nassif em sua Coluna Econômica na Adivivo.

Acrescento, agora à tarde, a visão do Kotcho em seu Balaio.

************************************

Em editorial, a agência Carta Maior traduz, com propriedade, o significado da mudança na Casa Civil de Dilma Roussef. Transcrevo:

A OPORTUNIDADE DE UM RECOMEÇO – Carta Maior

Ao afastar Antonio Palocci, a Presidenta Dilma Rousseff  ganha espaço para uma reordenação política que corrija as lacunas de um ciclo inicial em que a principal agenda do seu governo era negativa: conter o crescimento para conter a inflação e a apreciação cambial. A inflação já reverteu a curva ascendente. A instabilidade cambial não cede sem baixar os juros que atraem capitais especulativos, mesmo com algum controle sobre os fluxos externos.

Um bom recomeço seria interromper a nova alta da Selic que está sendo discutida na reunião do BC iniciada na terça-feira. O país vive um momento privilegiado de retomada dos investimentos nas áreas da infraestrutura, energia e construção civil. Nenhuma economia do mundo rivaliza com o leque de obras públicas em marcha no Brasil nesse momento, que inclui a construção –simultânea– de 3  hidrelétricas, 3  ferrovias e 5 refinarias, ademais de investimentos superiores a US$ 220 bilhões da Petrobrás na exploração do pré-sal, apenas no período 2011- 2015. A expansão da capacidade produtiva, conforme mostrou o  IBGE no 1º trimestre, cresce  50% acima da expansão do consumo. O horizonte econômico, portanto, esboça uma espiral virtuosa em que o fôlego da oferta corre à frente do ímpeto da demanda. Esfarela-se a chantagem ortodoxa do descontrole inflacionário.

O economista Amir Khair advertiu em recente artigo em Carta Maior que não se deve esperar da recuperação dos países ricos, sobretudo da economia norte-americana que patina em desordem financeira, dívidas insolúveis e  retração do consumo, qualquer incentivo ao nosso desenvolvimento. O mercado interno, sinaliza Khair, deve ser o grande fiador da travessia brasileira nessa longa convalescência da crise mundial. Sufocá-lo com novas altas dos juros é transpor para a lógica economica a sangria imobilizante que se decidiu evitar na esfera política, com a mudança na Casa Civil.

Um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s