Já é São João no Recife

por Sulamita Esteliam
A OSR e Lenine fizeram o show de inauguração do Dona Lindu, em 26 de março - foto: Lú Streithorst/Prefeitura do Recife

A Orquestra Sinfônica do Recife abre, na noite desta quarta, no Teatro Luiz Mendonça, no Parque Dona Lindu, em Boa Viagem, o Ciclo Junino do Recife. São João Tradicional a gente faz na Capital, mote de 2011, tem como homenageados Terezinha do Acordeon e o Quinteto Violado. Ambos tocam na abertura da festa que, no Nordeste, é tão importante quanto o Natal e o Carnaval.

O 24 de junho, São João, é feriado em Pernambuco, na Bahia, Paraíba, em Alagoas e Sergipe – e em dezenas de municípios nas diferentes regiões do país. Aqui, além da tradição, movimenta as indústrias turística, cultural e de eventos; gera empregos, ativa o comércio, o mercado publicitário. Saiba de onde vêm os festejos.

Pátio do Forró em Caruaru - Divulgação

É parte do roteiro a batalha entre os autodenominados Melhor São João do Nordeste , na pernambucana Caruaru e o Maior São João do Nordeste, na paraibana Campina Grande. A estimativa é que cerca de 4 milhões de pessoas transitem pelas duas festas. Juntas, arrecadaram R$ 11,5 milhões em patrocínio só este ano, segundo a revista Exame.

A denominação São João, entretanto, vale para todos os santos festejados no mês, seja o anfitrião o precursor Batista, seja o casamenteiro Antônio (13), seja Pedro (29), o pescador de almas. Em São Luiz, no Maranhão, o feriado celebra São Pedro, e o Encontro de Bois festeja também o santo do dia seguinte, São Marçal.

***************************************

O Parque Dona Lindu tem projeto arquitetônico de Oscar Niemayer - Divulgação

O Dona Lindu, inaugurado no final de março – depois de muita polêmica, alimentada pela oposição, inclusive nos tribunais – é um dos seis polos de animação do São João no Recife. Na verdade, se agrega aos já tradicionais Sítio da Trindade, na Zona Norte; Pátio de São Pedro, no Bairro de São José, área central; Praça do Arsenal da Marinha e Rua Tomazina, no Recife Velho;  e Nascedouro de Peixinhos, também na Zona Norte, na divisa com Olinda.

Há festa, também, em 18 polinhos comunitários e 14 arraiais nas regiões político-administrativas da cidade – dentre estes o da Colônia Z1, em Brasília Teimosa, Zona Sul. É de lá que sai a tradicional procissão terra-rio de São Pedro, padroeiro dos pescadores, dia 29. A Pracinha de Boa Viagem também ganha animação. Aqui a programação completa.

A preservação da cultura está presente dos diferentes vieses que envolvem os 33 dias de festa, com 355 músicos contratados, mostra de culinária afro, festival de quadrilhas repentes nos mercados e espaço para religiosidade. Há, também distribuição de libretos com canções tradicionais – dos homenageados, de Luiz Gonzaga, e algumas escolhidas por ouvintes de rádios locais – nos polos de animação.

E tem a Jornadas Gonzagueanas, debates sobre a cultura do ciclo junino promovidos pelo Memorial Luiz Gonzaga, da Fundação de Cultura do Recife. Haverá registro audiovisual dos encontros, que acontecem no Centro Cultural Correios, no Bairro do Recife, e posterior gravação de CD.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s