A Páscoa, a Luz e a linha do tempo

por Sulamita Esteliam
Imagem capturada na rede

Dificilmente conseguirei postar esta mensagem antes que seja Sexta-feira da Paixão. Então,  continuarei em falta com vocês, porque a quinta será finada e, com o fim, o vácuo de um dia, mais um, em que não consegui dar conta de todos recados. E quantos…!

Ainda hoje (ontem), confessava à minha caçula, que me visita no feriadão de Páscoa, sobre as exigências do tempo e as limitações da idade. A gente pode até fazer de conta, e fingir que ela, a tal idade, está na cabeça: “o que importa é o que a gente leva no coração e na mente…” O autoengano é uma prática referente, em particular da minha geração; acreditamos na juventude eterna.

O físico cobra cada pretenso excesso: um dia de caminhada atrás de um novo ninho, debaixo de sol, testa a qualidade amortecedora do tênis; mas, sobretudo, cobra a disposição em cada músculo e dobradiça, mesmo após um banho frio, revigorante.

Tem uma comunidade no Facebook que não me deixa mentir: “Envelhecer com qualidade de vida”. Passo ao largo, eu heim…!

Mas Páscoa, ensinam velhos e jovens que atentam para a comunhão incorporada na celebração cristã, é renovação e alegria. É partilhar a confiança de que a gente está aqui para um propósito. E o bom é que temos uma vida inteira para, senão cumprir, descobri-lo.

Todavia, devo confessar que essas épocas me trazem a melancolia da infância e da adolescência. Então, para orgulho de minha mãe, vestia de anja descalça e pisava tapetes de flores e serragem colorida, cruzava arcos de bambus salpicados de celofone e papel de seda multicoloridos; que ajudara dia inteiro a construir. Cada rua cuidava do ornamento, não apenas procurando fazer a sua parte, mas ostentar com orgulho a façanha de ser mais bela do que a vizinha e/ou cada uma das ruas do trajeto da Via Sacra ou do cortejo do Senhor Morto. Já então, figurava nas encenações e procissões católicas da minha periferia belorizontina, com a importância dos que fazem da vida o palco.

Na juventude, a Quaresma permaneceu tempo de sacrifício: não fumar, não beber, não…  também é demais.  Daí que eram quarentas dias torturantes, em contagem regressiva, e aí vinha o Sábado de Aleluia. Aleluia! O Domingo de Páscoa era, tão somente, consequências.

Foram outros os palcos e as ruas da minha maturidade – quase sempre amargando um plantão; nas editorias de política e economia, então, maravilha!

São outras as vias e os cenários da minha envelhescência…

Não sou mais católica, desde os 15 anos. Não tenho religião, desde os 30, pelo menos. Tenho fé, não obstante, herança a qual não me despi. Cumpro alguns rituais, ecumênicos, desde sempre. Colho e partilho de cada um/a a crença no Ser Maior, no Espírito, na Presença Angelical, na Luz, no Poder da Mãe Natureza, do Pai Universo.  Creio na Força da Prece, que cabe em mim, feito um bálsamo, nos momentos de aflição; como energético em ocasiões de alegria – quando é mais fácil ser agradecida.

Não gosto de chocolate. Meus filhos e meus amigos perguntam se não tive infância. Fui educada para não gostar. Chocolate, nos anos 60, era coisa cara, não cabia no bolso da família.  Adquiri alergia, literalmente; só de ver, me empolava inteira. A tentativa com o branco, embrulhava-me o estômago. Dos bombons que ganhava, bebia o licor quando havia.  Contudo, faço um bolo de chocolate irresistível; aprendi com madrinha Maria, e dele até arrisco uma lâmina, sem recheio ou cobertura.

Mas creio na vida como uma dádiva, e sorrio, quase sempre; gosto de rir e de caçoar. Daí que acredito na amizade, mas também na luta, na resistência, na construção do coletivo, na busca pela igualdade, na discordância como direito, no exercício da tolerância, no partilhamento com o outro; condições para vivê-la com dignidade, sem culpa, e alguma leveza. Aqui e agora.

Feliz Páscoa!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s