Mulheres em marcha pela liberdade de ser

Mostra conta a história de 18 anos da MMM
Mostra conta a história de 18 anos da MMM
por Sulamita Esteliam

Logo 9 MMMMulheres de todo o mundo e de 18 estados brasileiros estão reunidas em São Paulo para o 9º Encontro Internacional da Marcha Mundial das Mulheres, aberto neste domingo e segue até o sábado, 31 no Memorial da América Latina. 

É a primeira vez que o evento acontece no Brasil, e o encerramento vai ser coroado com uma grande mobilização nas ruas da capital paulista. Trata-se de “um momento especial para expressar a contribuição do MMM para o feminismo brasileiro, demonstrando-o na prática e avançando na sua construção teórica”, afirma o primeiro boletim produzido pela Convergência de Comunicação dos Movimentos Sociais que cobre o evento.

O Encontro reúne 1600 mulheres dos cinco continentes do mundo
O Encontro reúne 1600 mulheres dos cinco continentes do mundo

O objetivo do encontro, segundo o movimento de mulheres, é aprofundar a visão comum sobre “os desafios enfrentados nesta conjuntura repleta de ofensivas conservadoras do capitalismo patriarcal, racista e lesbofóbico, sobre nossos corpos, nossas vidas e nosso território”.

Fortalecer a auto-organização e a conexão solidária com os movimentos sociais anti-capitalista é a meta que se expressa no lema “seguiremos em marcha até que sejamos todas livres”.

Em cada canto do país, as mulheres se mobilizaram para participar do Encontro. Em Pernambuco, houve plenária no dia 13 de agosto, quando representantes do movimento de diferentes cidades se reuniram no Recife, para debater temas como aborto, estatuto do nascituro, fundamentalismo e sua repercussão na vida das mulheres. Almoço e batucada, numa festa solidária que também arrecadou fundos para a viagem para São Paulo – clique para saber como foi a mobilização em seu estado.

Foi também com batucada em cortejo feminista que as mulheres participantes foram acolhidas na manhã desta segunda-feira no Auditório Simon Bolívar no primeiro dia de discussões políticas do Encontro. Assistam ao vídeo:

A primeira mesa do dia discutiu a trajetória do feminismo na América Latina. No fim da tarde, a abertura política teve a presença da ministra da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República, Eleonora Menicucci; de Denise Motta Dau, secretária de Políticas para Mulheres da Prefeitura de São Paulo; Miriam Nobre, coordenadora do Secretaria do MMM e de representante da assembleia dos movimentos sociais.

A noite se encerra com a inauguração da Tenda da Solidariedade, onde acontece roda de conversa sobre as revoltas no mundo árabe, repressões e os assassinatos políticos . A programação completa dos debates aqui. E aqui a programação cultural de toda a semana.

O Encontro tem transmissão em tempo real, em português, francês, inglês e espanhol e pode ser acompanhado no sítio da Marcha Mundial de Mulheres – aqui.

No vídeo abaixo, um pouco da história da Marcha Mundial das Mulheres, que começou no Quebec, em 1995 e chegou ao Brasil em 2008:


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s