Marco Civil: O Brasil na vanguarda

10267772_757404647633315_9083656178335720765_n-401x301por Sulamita Esteliam

“Multissetorial, multilateral, democrática e transparente.” É assim que a presidenta Dilma Roussef quer a governança internacional da internet. E foi com o recado claro, bem ao seu estilo, mas também com exemplo dos passos efetivos do Brasil nesse capítulo, que ela abriu a NetInternacional, conferência mundial na manhã de hoje, em São Paulo.

Além da proposta de governança global – aqui – na bagagem da presidenta anfitriã, o Marco Civil da Internet, sancionado por ela , na oportunidade aprovada ontem pelo Senado, depois de mi-mi-mis e nhem-nhem-nhens da bancada oposicionista, que acabou votando a favor – aqui.

Sobretudo de um certo senador tucano eleito pelas Gerais, mas carioca de ações, vulgo primeiro neto – que fazer o avô remexer-se no túmulo cada vez que se manifesta… Caso patológico, que que envergonha a astúcia mineira.

O bate-boca entre ele, patético, e o senador pelo Rio de Janeiro, Lindberg Farias (PT) está no Youtube:

Cá pra nós, difícil a situação da turma do contra, quando o mundo reconhece o acesso à Internet como direito humano e serviço público fundamental. E ter que explicar aos jovens eleitores, especialmente, porque não se é a favor da liberdade e da neutralidade na rede é uma complicação e tanto para quem almeja voos políticos mais altos.

Tais prerrogativas são pontos essenciais do Marco Civil, fruto de ampla e prolongada discussão nacional, relatado na Câmara pelo deputado Alexandre Molon (PT-RJ). O projeto só foi votado mês passado, a despeito de vir trancando a pauta do plenário desde setembro de 2013 aqui e aqui, neste blogue.

Interesses econômicos e políticos, postergaram o final feliz. Se alterado pelo Senado, voltaria à Câmara, necessariamente. É o que diz o regimento interno do Congresso, do conhecimento de qualquer deputado ou senador – ou pelo menos dever-se-ia.

O que dizer ao mundo dito civilizado, que tanto preza a casa-grande, que saúda a legislação brasileira como vanguarda?  Via colega blogueiro Sérgio Telles, no Twitter, cheguei à reprodução de matéria de capa do francês Le Monde desta quarta, exemplo e destaque no Conversa Afiada.

Fico por aqui, por hoje.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s