Bora pra Cuba? Agora tem aval do Tio Sam…

O Capitólio, em Havana, sede nacional do Poder Popular - Foto capturada na Internet
O Capitólio, em Havana, sede nacional do Poder Popular – Foto capturada na Internet

 

por Sulamita Esteliam

Vamos todos para Cuba? Agora está liberado, Obama garante. Desde as 15 horas e um minuto do dia 17 de dezembro de 2014, dia do aniversário de 78 anos do papa Francisco. Que aliás, tem muita culpa nesse cartório.

Será o papa comunista? E Barack, tornou-se bolivariano?

Há algum tempo venho dizendo que, mais dia, menos dia, teria que dar minha mão à palmatória, e louvar Francisco. Fiz críticas ácidas a Jorge Maria Bergoglio, quando assumiu o papado. Creio que a época é apropriada para me redimir.

Francisco é uma boa surpresa. Deus salve Francisco!

A presidenta Dilma Roussef e o comandante Raul Castro, presidente de Cuba - Foto: Carta Capital
A presidenta Dilma Roussef e o comandante Raul Castro, presidente de Cuba – Foto: Carta Capital

Sugiro que façam o mesmo, se redimam, aqueles que jogaram pedra na Dilma, como se fosse a Geni, por ter instado o BNDES a financiar o Porto Mariel. Agora, o Brasil tem um posto avançado no comércio exterior com o cone norte das Américas.

Algum iluminado vai reivindicar a paternidade da ideia? Ou vai jogar pedra no papa e no Obama por, involuntariamente (?), contribuir para o sucesso do projeto?

Bom, por enquanto é apenas o reatamento diplomático. Todavia, por óbvio, a suspensão do bloqueio econômico, criminoso, que caminha para os 53 anos em fevereiro próximo,  é o passo seguinte.

Isso se o Obama conseguir que o Congresso vote sim, na lógica da conciliação e das necessidades dos negócios estadunidenses.

De qualquer forma, o passo essencial foi dado, e se não passar pelo crivo dos congressistas, a eles será imputado o ônus da intolerância.

Barack Obama: medida inteligente - Fpoto: Bill Ingalls/Nassa/Fotos Públicas
Barack Obama: medida inteligente – Fpoto: Bill Ingalls/Nassa/Fotos Públicas

Cartada inteligente a de Barack Obama, que resgata uma das suas promessas de campanha e parte das expectativas frustradas em suas duas gestões. E torna menos escancarado o Nobel da Paz de 2009, nove meses após ter-se tornado presidente.

Interrogações à parte, é preciso saldar o acontecimento. Neste caso, se é bom para os Estados Unidos, também é bom para Cuba.

Quem quiser saber mais sobre Cuba, sem preconceito – em bem traçadas linhas, e com leveza -, recomendo os livros do colega jornalista e escritor, Fernando de Morais, mineiro de Mariana:

1) A Ilha, 1976, reeditado no início deste século pela Companhia das Letras, com caderno de fotos e prefácio no qual o autor atualiza suas impressões sobre o país 25 anos depois;

2) Os Últimos Soldados da Guerra Fria, da mesma editora, 2011, uma intricada reportagem sobre os agentes secretos infiltrados pelo regime cubano em organizações de direita, em Miami. Três deles foram libertados em troca de espiões norte-americanos presos em Cuba. Parte do acordo de reatamento.

Enfim, como resume Fernando Morais, em entrevista á TVT, que compartilho mais abaixo: “A guerra fria acabou hoje (dia 17 de dezembro de 201)4, às 15:01, hora de Brasília”.

Brindemos a isso!

 


Um comentário sobre “Bora pra Cuba? Agora tem aval do Tio Sam…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s