Para começar as saudações do ano que vem…

por Sulamita Esteliam
Solenidade de diplomação da presidenta Dilma Roussef, reeleita - Foto: Roberto Stuckert Filho/PR/Fotos Públicas
Solenidade de diplomação da presidenta Dilma Roussef, reeleita – Foto: Roberto Stuckert Filho/PR/Fotos Públicas

Por que hoje já é sábado, o último dia da semana que diplomou a presidenta eleita por maioria dos votos do povo brasileiro.

Eu sou presidente_nPor que hoje é sábado, o último dia da semana que resumiu o patético do patetismo político da dita oposição tupiniquim.

Por que hoje é sábado, o último antes da penúltima semana do ano que não quer terminar…

Por que hoje é sábado, o último antes de entrarmos, definitivamente, no clima de festa da virada para um ano que promete rigor e há de requerer cada fibra nossa de cidadania.

Fechemos com poesia.

Contribuição dileta do querido pernambucano Jomard de Britto – a quem sou grata pela generosidade, e com quem ainda hei de tecer alguns dedos de prosa, ao vivo e em cores.

Para começar as saudações… do ano que vem:

 

OUTRA APRENDIZAGEM no LIVRO dos DESEJOS

Jomard Muniz de Britto em colagem desautorizada
pelos herdeiros de Clarice Lispector.

 

Em dezembro por ostentação de festas,

entre natais e carnavais, a mais premente

necessidade de um ser humano entre

animais talvez seja a de tornar-se um ser

humano. Apesar de. E dos deuses.

Mês de amorosidade com presentes?

Para sentir que tudo que resiste – pessoa

ou coisa  – transpira uma espécie de

finíssimo resplendor de energia.

Clariceana, esta energia é a maior

verdade do mundo e é impalpável.

Apesar de todas as delações premiadas

e renegadas. Apesar da barbárie.

Quando um socialista histórico – Roberto

Amaral – sugere O SOM AO REDOR para

uma compreensão dinâmica da política,

por que não exibirmos outros filmes:

VENTOS DE AGOSTO e a HISTÓRIA DA

ETERNIDADE? Gabriel Mascaro e Camilo

Cavalcante sabem dos apesares.

O TRANStempo nos ultrapassa de Agostinho

ao Y do nosso Gilberto. Apesar de.

Nossas almas clandestinas?

Poeticidade desnorteadora?

Se os EUA estão pré e pós-ocupados com

destinações da Petrobras, seria uma prova

de que o buraco é mais em cima?

Apesar do neon-capitalismo e dos

socialismos sempre difíceis.

Comissões da VERDADE apenas começaram.

Apesar dos marqueteiros e das REDES

sem fronteiras.

Porque há uma maçonaria do silêncio que

consiste em não falar dele e de seus

ruídos onipresentes.

Por isso não temos relembrado a palavra

AMOR para não termos de reconhecer sua

conteXtura de ódio, ciúme, ignorâncias e

tantos outros contraditórios.

Tentando escapar das dualidades do certo

ao errado, do melhor ao pior, reivindicando

as contraDICÇÕES da linguagem  em devenir.

Além e apesar dos tempos lógico e cronológico,

investir na analógica temporalidade.

Porque não é mesmo com bons e belos

sentimentos que praticamos as literaturas e

artes performativas.

Resta-nos a beleza POR UM FIO: aprendizagem

dos desejos e prazeres no Espaço Experimental

do Recife Antigo. Apesar dos sofismas

natalino-carnavalescos. Apesar das ocultações.

Recife/dezembro/2014

 

*****************

Postagem revista e atualizada às 21:23, hora do Recife: correção gramatical no penúltimo parágrafo: “a quem sou grata (…) e com quem ainda hei de (…)”.

 


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s