Agora é rua! Em defesa do Brasil e da democracia

PETROBRAS5
por Sulamita Esteliam

Lula arrombou no discurso no ato em defesa da Petrobras na sede da ABI – Associação Brasileira de Imprensa, no Rio de Janeiro, na noite da terça-feira. Chamou todo mundo para a briga: correligionários e adversários, incluindo a mídia venal.  É assim que tem que ser.

O ex-presidente conclamou os brasileiros, a começar pelos petroleiros, e pelos trabalhadores de todos os setores em todo o Brasil, a terem orgulho da estatal: “O que a gente não pode é jogar a Petrobras fora, por causa do erro de meia dúzia de pessoas”.

Sobrou também para presidenta da República, a quem recomendou “parar de dar trela” às intrigas: “Dilma tem que lembrar que foi ela quem ganhou as eleições. Tem que deixar a Petrobras cuidar da Petrobras, o Ministério da Justiça, a Polícia Federal e a Justiça cuidarem da corrupção. Dilma precisa cuidar do Brasil, que precisa muito dela.”

Lula lembrou o que está em jogo: o sistema de partilha para explorar o pré-sal. Tanto, que assim que se anunciou a descoberta, os Estados Unidos reeditaram a 4ª Frota para vigiar de perto. “Então, nós fomos lá e criamos o Conselho de Defesa da Unasul”.

Este, a seu ver, é exemplo claro de atitude a ser tomada: “Eles (o PIG, os urubus, velhacos e golpistas de plantão) estão cada vez mais abusados, ora se estão… Mas não adianta ficar reclamando e chorando, tem que ir para as ruas e encarar. Se querem briga, terão briga”, disse Lula.

Ele voltou a dizer que, se for preciso, vai voltar a percorrer cada canto deste país, em defesa da Petrobras e da democracia – “… e se o Stédile (do MST) e seu pessoal vier junto, melhor ainda”, brincou.

Só ouvi, e aproveitei para tuitar, a fala do ex-presidente, que encerrou o ato, pois tive dificuldades com a transmissão da TVT – ouça a íntegra em áudio postado pelo Instituto Lula.

Mas foi o suficiente: “Defender a Petrobras é defender o Brasil, é defender a democracia” – clique para ler o que escreve Rodrigo Viana, no Escrevinhador.

O ato, convocado pelos petroleiros e pela CUT Nacional, reuniu lideranças dos movimentos sociais, intelectuais, jornalistas, além do ex-presidente Lula. A palavra de ordem, como bem sintetiza o cientista político Antônio Lassance, em belo texto em Carta Maior: “A palavra de ordem é: em defesa da Petrobras, nem corrupção nem entreguismo”.

Dia 13 tem mobilização nacional convocada pela CUT, a qual se junta todo o movimento social. Luiz Inácio Lula da Silva já confirmou presença. Vai acontecer por todo o país. Outras manifestações já estão pipocando, país afora – clique para saber mais.

Agora é na rua! É o recado e a chamada-geral.

Demorou. Rua é vida.

Lula, os petroleiros  (foto acima) e os convidados para o ato de desagravo da Petrobras, no Rio - Fotos: Ricardo Stuckert Fo/Instituto Lula
Lula, os petroleiros (foto acima) e os convidados para o ato de desagravo da Petrobras, no Rio – Fotos: Ricardo Stuckert Fo/Instituto Lula

 

 

 


Um comentário sobre “Agora é rua! Em defesa do Brasil e da democracia

  1. A única forma , a forma mais correta de defender a Petrobras é MANDAR PRA CADEIA E POR UM LONGO TEMPO todos ( TODOS MESMO ) os envolvidos no ASSALTO a nossa maior estatal e “EX” ORGULHO DOS BRASILEIROS , e claro , CONFISCAR TODOS OS BENS DOS LADRÕES , quando digo todos , estou incluindo também os EMPRESÁRIOS QUE SUBORNARAM OS DIRETORES CORRUPTOS DA PETROBRAS .

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s