Vote, deputado, que ‘teu nome vai pro poste’…

Na capital paulista, 40 mil foram às ruas protestar contra a terceirização - Foto: CUT Nacional
Na capital paulista, 40 mil foram às ruas protestar contra a terceirização – Foto: CUT Nacional
 por Sulamita Esteliam
Eduardo Cunha (PMDB), o patrocinador , achou por bem recuar e transferir a votação para a próxima semana - Foto: Wilson Cunha/Agência Brasil
Eduardo Cunha (PMDB), o patrocinador , achou por bem recuar e transferir a votação para a próxima semana – Foto: Wilson Cunha/Agência Brasil

Os senhores deputados, tão lépidos em aprovar medidas contra o povo brasileiro, mostram o quanto preservam a própria pele. Em dois dias, adiaram por duas vezes, e agora por uma semana, a votação das emendas ao famigerado PL 4330, que libera geral a terceirização.

A medida de autopreservação tem tudo a ver com a reação adversa à decisão de uma semana atrás, de aprovar o fim das restrições legais ao processo de precarização do trabalho.

Diga-se, flagrantemente anticonstitucional, além de ser um verdadeiro atentado contra a dignidade de quem vive do trabalho. Quem o afirma é a própria Justiça.

Aliás, a Anamatra – Associação Nacional dos Juízes do Trabalho, produziu um clipe bastante ilustrativo do que representa o PL 4330 e da posição dos magistrados do setor a respeito:

E o Ministério Público do Trabalho, de sua parte, em caso de o Legislativo cumprir o roteiro de surrupiar os direitos trabalhistas, vai buscar reparo nos tribunais. A conferir.

Nesta quarta-feira, 15, houve protestos por praticamente todo o Brasil, com milhares ocupando ruas, praças e estradas. Como lembra a CUT “sem selfie com a polícia, sem apologia ao golpe e sem axé…”

E o A Tal Mineira acrescenta: sem panelas, peito de fora e, principalmente, sem violência e desrespeito.

As centrais sindicais, e os movimentos sociais garantem que é apenas o começo – também aqui e aqui.

Todavia, nada melhor que o recado de uma líder sindical paraibana durante audiência interativa no Senado Federal, requerida pelo senador Paulo Paim (PT-RS): “Quer votar, pode votar, não tem problema não. Mas teu nome vai pro poste em cada cidade onde você foi votado… ”

Confira no vídeo gravado e postado pelo Vi O Mundo:

deputados da Paraíba

João Pessoa, na Paraíba, já deu o exemplo. Colocou na rua carros com cartazes enormes estampando a cara e o nome dos deputados paraibanos que votaram SIM ao PL da terceirização.

Taí uma linguagem que os senhores parlamentares entendem.

Clique para ver como votou cada deputado.

A Agência Carta Maior publica especial sobre os impactos perversos da terceirização na vida da classe trabalhadora. Desmascara, ponto a ponto, a falácia dos argumentos dos defensores do PL 4330. Clique para ler mais a respeito neste blogue – também aqui.

***************

Postagem revista à 00:22 horas: correção de erro de digitação na segunda linha do texto: “aprovar” ao invés de “aprovador” como na publicação original.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s