Maioridade penal volta ao plenário após derrota, e aí?

Charge capturada no Blog do Miro
Charge capturada no Blog do Miro
por Sulamita Esteliam

A redução da maioridade penal foi barrada em plenário, na madrugada desta quarta-feira, primeiro dia do segundo semestre de 2015: 303 votos a 184  e três abstenções. Uma vitória apertada, por cinco votos apenas, mas uma vitória inegável do bom senso. Como se trata de emenda constitucional, já era.

Em tese.

Melhor explicar: PEC é projeto de emenda constitucional. Precisa ser aprovado em dois turnos em cada uma das casas do Congresso Nacional – Câmara dos Deputados e Senado – para valer. Emendas constitucionais prescindem de sanção presidencial.

Se uma emenda é rejeitada no primeiro turno, em qualquer das casas legislativas, morre.

Entretanto, enquanto a coroa de lata de el rei do baixo clero não for corroída pelo ferrugem, estaremos sujeitos ao brilho do ouro de tolo.

Está nos blogues Tijolaço e O Cafezinho: derrotado, Eduardo Cunha, que preside a câmara em nome do PMDB, manobra para retomar a votação da PEC defenestrada. Aliás, já retomou a discussão do projeto, em menos de 24 horas. E aí?

O presidente da Câmara argumenta que é preciso votar a emenda original (a rejeitada foi o substitutivo aprovado na Comissão Especial) e todas as emendas aglutinativas ligadas ao assunto. Disse e já colocou em prática esta noite. É legal ou ilegal?

Quem vai dizer se ele comanda consciências adestradas pelo vil metal?

Já fez isso antes com a terceirização, que não é emenda constitucional, mas projeto de lei. Pode fazer de novo, quando mais que o STF não deu provimento a mandato de segurança impetrado por deputados contrários. Isso é um absurdo.

Na véspera da votação a Seppir – Secretaria de Políticas Públicas para a Igualdade Racial divulgou Nota Técnica com argumentos estatísticos contra a redução maioridade penal. A nota questiona o argumento principal de que tal procedimento contribuiria para um Brasil mais seguro, quando estudos indicam exatamente o contrário.

painel de votos maioridad penal

Compartilho como a blogosfera alternativa tratou o assunto:

(parte dela, porque estou com dificuldades de navegar pela rede. O Firewall do Windows resolver escolher onde posso ou não entrar – até o próprio blogue andou bloqueado. Pedi socorro ao meu sobrinho, ele derrubou a barreira, mas há poucos minutos o problema voltou. Haja!)

Blog do Miro: Idade Penal: como votou cada deputado

Blog do Rovai: A vitória do nâo à maioridade penal não acabou ontem

Blog do Sakamoto: Redução da Maioridade Penal: PSDB e PT  dos anos 80 se uniriam contra isso

Vi o Mundo: Petista mineiro vota contra seu eleitorado (título adaptado)

A propósito: o PT vai tomar atitude contra o deputado mineiro Weliton Prado, do Triângulo, ou vai deixar por isso mesmo?


Um comentário sobre “Maioridade penal volta ao plenário após derrota, e aí?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s