Voa, andorinha Babih, voa…

por Sulamita Esteliam
Bárbara no embarque para Curitiba - Fotos: SEsteliam
Bárbara no embarque para Curitiba – Fotos: SEsteliam

Nossa andorinha voou, novamente. Desta vez, busca terras distantes, fora de sua zona de conforto. Na contramão do pássaro, que migra em busca do calor, Babih voa em direção ao frio e a uma cultura totalmente diversa. À hora em que escrevo, está decolando de Garulhos-SP, para Curitiba-PR.

Voar, buscar novos horizontes faz bem ao corpo e à alma.

Bárbara entrou no Programa Andifes de Mobilidade Acadêmica pela Universidade Federal de Pernambuco. Vai cursar, de início, um semestre da graduação em Publicidade e Propaganda na Universidade Federal do Paraná. A experiência pode prolongar-se por um ano, com a anuência das duas instituições, ou até, e no máximo, por três semestres, se convir à universidade receptora.

É um desafio. Ousadia não lhe falta, muito menos determinação. Será o que ela construir com seu coração e mente.

Nós, mãe e pai, estamos aqui com o coração apertado, com aquele característico friozinho no estômago, malgrado aprovarmos, e até nos orgulharmos, do impulso migratório. Quem sai aos seus, não degenera.

Afinal, nossa caçula nasceu em Brasília-DF, aprendeu a falar em Fortaleza-CE e foi alfabetizada em Recife-PE. Filha, neta e bisneta de mineiros, leva na mala alguns regalos sentimentais, dentre eles: uma canga que estampa a bandeira de Pernambuco, uma camisa do Sport Club Recife e outra do Galo Mineiro.

Carrega, também, nosso amor, nosso desejo e nossa torcida de que a experiência seja importante para seu amadurecimento pessoal. E, claro, para o futuro acadêmico e/ou prático na profissão que escolheu.

Babih, que dizia querer Artes Cênicas e namorou a dança, parece ter encontrado sua praia na área da Comunicação; está no sexto período. É sua terceira aprovação, seguida, para a universidade. Na primeira, a opção (ou falta dela) foi Educação Física, sequer matriculou-se. Na segunda, a escolha foi Direito; cursou apenas meio semestre na federal em João Pessoa, na vizinha Paraíba.

Contava apenas 17 anos, então. Vinha ao Recife a cada quinze dias. Afinal, são apenas duas horas de ônibus. Na primeira greve prolongada, voltou correndo para casa, e ao final anunciou que não retornaria para a faculdade. Se tivesse escolhido Ouro Preto-MG, tudo seria muito mais complicado.

Minas Gerais poderia ter sido a opção. Na capital mineira mora a maior parte da nossa família, e está a duas horas e dez minutos de voo. Ou mesmo Brasília, a hora e meia de voo direto, sua terra de origem, e que ela não conhece. Lá temos amigos que, eventualmente, poderiam oferecer algum suporte…

Entretanto, suas asas compridas reclamam mobilidade e paragens mais distantes.  Curitiba está a seis horas de voo do Recife.

Há o benefício de ter ao seu lado duas colegas recifenses, alunas do mesmo curso. Vai dividir o quarto com uma delas na república de estudantes que contrataram à distância. A outra amiga fica na casa do pai, que mora em Curitiba, e vai hospedá-la este fim de semana. Isso nos tranquiliza.

Babih e Fernando _ 18 fev 2016Babih e Mari c _ 18 fev 16Babih e Dan b 18 fev 16

Além do que, Bárbara é boa fazedora de amizades. Sabe cultivá-las e conservá-las também. Assim como a andorinha, vive e é feliz em grupo.

Desde ontem, em meio ao corre-corre dos preparativos, e até a hora de seguirmos para o aeroporto hoje à tarde, nossa casa se transformou numa meca: amigas e amigos se revezaram nas despedidas. Houve quem ficasse até tarde. Houve quem veio para o café da manhã. Houve quem nos acompanhou ao aeroporto, e quem estava à sua espera por lá…

Babih é boa em fazer-se querida. É assertiva, tem consciência de suas possibilidades, sabe bem o que quer, e embora não transija em sua positividade, nossa filha pratica a alteridade, sabe colocar-se no lugar do outro. Saberá adaptar-se, conquistar espaço e fazer novos amigos.

Que o Universo siga cúmplice de seus bons desejos, e os Anjos guardem seus caminhos.

Boa sorte, querida, cuide-se bem. Nosso amor a acompanha onde quer que vá.

 

comBabih e Júlio_fev 16
Já estamos com saudade, mas não há distância que nos separe – Dan Filgueira clicou

 

**************

PS1: Quando finalizava a postagem, Babih enviou um recadinho pelo zap-zap: “Cheguei. Tudo tranquilinho. Amanda já está em Guarulhos. Já, já, chega também. Bjs.”

PS2: Devo desculpas pela ausência de dois dias no blogue. Fui atropelada pelo cansaço na noite de retorno de Fortaleza, e a quarta foi um rame-rame só – para garantir não sobrar correria para o dia da viagem de Bárbara. Obrigada pela compreensão.

**************

Postagem revista e atualizada dia 19.02.2016, às 10:53 horas, hora do Recife: inclusão do obrigatório – se após o cuide.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s