Brasil, urgente, Haddad presidente!

por Sulamita Esteliam

Primeiro, assista ao vídeo, ele fala por si.

 

Agora, aprenda a letra:

”Bordar, num pano de Linho
Um poema Tambor que desperte o vizinho.
Pintar, no asfalto e no rosto
Um poema alvoroço que adormeça a cidade.
Dançar com tamancos na praça
Cantar, porque um grito já não basta
Esfarrapados, banguelas e
Meninos de rua, poetas, babás.
Vistam seus trapos, abram os teatros,
É hora de começar:
Alerta, desperta, ainda cabe sonhar.
Alerta, desperta, ainda cabe sonhar.”

Da cantata “Um bastidor de utopias” – transcrita do sítio lula.com.br/

O vídeo foi gravado na tarde desta terça-feira, 23, nas escadarias do Teatro Municipal de São Paulo. O dia seguinte ao ato da virada no Tuca – Teatro da Universidade Católica, transmitido ao vivo aqui pelo A Tal Mineira.

É o desenho da campanha de Fernando Haddad à Presidência da República. Uma campanha que, conforme destacou o candidato, em coletiva de imprensa, no início da tarde no Rio, tem apenas 45 dias, chegou ao segundo turno e demonstra a cada dia, chances concretas de vencer.

Uma campanha que sinaliza com projetos concretos para a retomada de um Brasil mais feliz, com trabalho, desenvolvimento, educação e inclusão.

Uma campanha que traz esperança, que sinaliza com o amor, contrapontos ao ódio e arbítrio que caracterizam o lado de lá.

Como disse Haddad à comunidade da Maré, aonde esteve à tarde com a vice Manuela D’Ávila:

“O outro lado não é solidariedade, é botina no pescoço da gente.”

“Nós temos até domingo para virar o voto.”

A hora é agora e a virada já começou. O adversário sabe, e sente o golpe, tanto que carrega na dose da virulência, ameaça expulsar os vermelhos, ameaça acabar com os nordestinos, as mulheres, os negros e os gays

Não é este o Brasil que queremos e precisamos. Só não vê quem não quer.

Haddad e Manu participam agora à noite de Ato da Virada nos Arcos da Lapa, com a presença de vários artistas que o apoiam. Agrego o link da transmissão na próxima postagem.

Cara a cara com o povo, é assim que se faz campanha quem não teme o contato nem tem o que esconder.

Melhor do que qualquer debate pré-fabricado, Aliás, não haverá mais debates. O último que aconteceria na Globo, foi cancelado pela emissora, uma vez que o inominável, covarde, foge do embate com o adversário, por que não tem o que falar.

Deixo o vídeo com a entrevista da segunda-feira à noite, no Roda Viva, da TV Cultura de São Paulo. Se você não viu, pode constatar que enquanto o coiso é Ustra, nosso professor é Machado de Assis, tirada magnífica do pernambucano Pedro Brandão, que reproduzo à não mais parar.

 

 


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s