Poesia, carnaval e protesto sem fronteiras

por Sulamita Esteliam

O destino das 6 mil vítimas da bárbarie da desocupação em Pinheirinho foi assunto de audiência pública na reabertura dos trabalhos no Congresso Nacional, nesta quinta. Com direito a baixaria de senador tucano – aqui, em Carta Maior. Já no Carnaval no Recife, o encerramento do Festival Rec-Beat, no Pátio da Alfândega, no Recife Velho, houve protesto-homenagem.

O rapper paulistano Criolo encerrou seu show com a camisa da Devotos – banda punk do Alto José do Pinho, periferia norte da cidade -,  e usando uma braçadeira e um adereço de microfone em forma de pinheiro. Depois de encantar os milhares que o assistiam, cantou uma paródia de “Cálice”, de Chico Buarque – aqui, no Vermelho.

Assistam até o fim, mesmo com qualidade sofrível do áudio – ou meus ouvidos também estão gripados, é uma possibilidade…

4 comentários

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s