Leida Reis lança livro em Sampa: é hoje!

por Sulamita Esteliam
Leida Reis e seu segundo romance, em dois anos… – Foto: capturada no sítio verdestrigos.org.wordpress

Mesmo em cima da hora, esta é para quem é de ou está em São Paulo ou no entorno da capital: a jornalista e escritora Leida Reis, mineira de boa cepa, lança nesta terça, às 19 horas, seu segundo romance policial Quando os bandidos ouvem Villa-Lobos, Editora Manduruvá. Na Livraria Cultura do Shopping Villa-Lobos, Jardim Comunidade, Pinheiros. Pego a dica no boletim eletrônico do Sindicato dos Jornalistas de Minas, que recebo regularmente, a despeito de estar, há mais de 20 anos, a milhas e milhas de distância.

Devo isso à Leida, que é repórter especial do jornal Hoje em Dia, cuja equipe integrei, desde o projeto original – 1988/1991. À época do lançamento em Beagá, em maio, fui atropelada pela tontice e não publiquei o evento aqui no blogue. O livro também já foi lançado em Patrocínio, na região do Alto Paranaíba, parte do Triângulo Mineiro, e em Montes Claros, Norte do estado. E fez parte da programação de eventos da Flipoços, em Poços de Caldas, no Sul de Minas, e da Psiu Poético, em Montes Claros.

“Lançar em São Paulo é importante para dar visibilidade à obra. Participar de eventos desse tipo é sempre uma forma de estimular a leitura. O grande prazer do escritor está na própria feitura do livro, quando ele se reinventa. Mas o autor não pode se furtar a caminhar com sua obra em direção aos leitores”, declara em matéria postada no sítio Jornalistas de Minas, que também abriga este blogue.

Não li o livro, ainda. A sinopse publicada pelo boletim do Sindicato resume o enredo que me parece bastante intrigante, como deve ser uma obra policial. Quando os Bandidos Ouvem Villa-Lobos conta a história de um assassino culto, inteligente, presunçoso e frio, que consegue driblar a polícia e a mídia para viver, impune, uma vida de luxo. Com pesquisas cuidadosas, a autora contrapõe o submundo do crime em cidades brasileiras -Rio e São Paulo, sobretudo – e capitais europeias ao ambiente sóciocultural do final década de 50, recriado com esmero, e revisita personalidades artísticas como o maestro Heitor Villa-Lobos.

Repórter experimentada, com mais de vinte anos de ofício, Leida reveste o texto com o conhecimento que caracteriza os melhores repórteres investigativos. A capa é um luxo adicional, e traz imagem assinada pelo amigo Marcelo Prates, premiadíssimo tanto no fotojornalismo como na fotografia-arte.

Leida Reis publicou o primeiro romance em 2010:  A Invenção do Crime, Record. Tem publicado, ainda, um livro de contos, The Cães Amarelos, 1991. Pode ser lida, também, no sítio de escritores mineiros: www.tertuliapaodequeijo.com/.

****************************************

Revista e atualizada às 21:01, hora do Recife.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s