Manipulação 10, aritmética zero

por Sulamita Esteliam
Charge capturada no Blog do Miro: altamiroborges.blogspot.com.br

As análises do resultado eleitoral das municipais pululam, tanto na mídia convencional como na blogosfera. É claro, que os vieses são diferentes, muitas vezes torcem a realidade, principalmente no PIG , que segue o diapasão de sempre. Justo ele, o grande derrotado do processo. Mas esse povo não sossega enquanto não pegar Lula, promovido de “sapo barbudo” a encosto-que-dá-vida-a-postes, e precisa ser despachado – confira o que escreve Mestre Kotcho, em seu Balaio, aqui e também aqui, neste blogue.

Agora, curiosa, mesmo, é a entrevista com o Primeiro Neto, Aecim, publicada na edição impressa em Carta Capital desta semana, com direito à foto de capa – aqui a versão digital.  Logo na primeira resposta, o senador mineiro-tucano mostra que fazer contas, também, não é o seu forte; quem não se lembra do vexame do Zé Bolinha de Papel, notório “economista”, diante de um simples cálculo de porcentagem na campanha presidencial de 2010? – o Youtube está aí para atestar.

Voltemos ao que disse o Primeiro Neto, ao responder “como o PSDB se saiu nessas eleições”: 1º) houve uma “reinserção” dos demo-cratas e dos tucanos no Norte e Nordeste, o que é fato – ganharam em Salvador-BA e Aracaju-SE (DEM), Maceió-AL, Teresina-PI, Belém-PA e Manaus-AM (PSDB); 2º) as oposições “venceram mais capitais que qualquer outro partido”, o que é uma inverdade aritmética. Ainda que ele contabilize Macapá-AP, onde o Psol ganhou a eleição, o placar é de 9 x 7.

É verdade que o PT foi eleito em apenas duas capitais norte-nordestinas: manteve na legenda Rio Branco-AC e ganhou João Pessoa-PB, ambas contra o PSDB. Perdeu para o PSB Recife-PE e Fortaleza-CE, que governa atualmente.

Todavia, quando se trata da base aliada de Dilma e Lula – na qual se inclui o partido do Segundo Neto-Eduardo Campos -, a conversa é outra, também aqui no Nordeste e acolá, no Norte. Os partidos que apoiam o governo federal se elegeram em cinco das nove capitais nordestinas e em quatro das sete capitais nortistas. Às acima citadas somam-se: Natal-RN (PDT) e São Luiz-MA (PTC); Boa Vista-RR (PMDB), Porto Velho-RO (PSB) e Palmas-TO (PP).

A bem dos fatos, necessário registrar que, em termos de eleitorado – e portanto de população -, os números do Norte e Nordeste favorecem as oposições, com ou sem Macapá (253 mil 365 eleitores): os partidos da base aliada, incluindo o PT, vão governar capitais que somam 5 milhões 305 mil 410 eleitores, enquanto os demotucanos vão administrar sedes com 5 milhões 569 mil 785 eleitores.

O mesmo não se pode dizer do conjunto do país, apesar da ajuda inconteste do PIG – aqui a análise do cientista político Emir Sader, em seu blogue na Carta Maior.  Vale conferir, ainda, entrevista publicada pelo Escrevinhador, assinada por Rodrigo Vianna e Juliana Sada – e também sobre a mídia conservadora. E mais a análise das análises, do ponto de vista tucano, do também jornalista Altamiro Borges, do Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé – em seu blogue, onde capturei a charge que ilustra esta postagem.

Boa semana de trabalho para todos/as nós.

**************************************

Em tempo:  A propósito de tudo que foi dito, incluo – às 22:39, hora do Recife – o vídeo-comentário do colega Bob Fernandes, na TV Gazeta, publicado hoje no Youtube:

 


Um comentário sobre “Manipulação 10, aritmética zero

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s