As imprecisões de dezembro nos versos de Jomard de Britto

por Sulamita Esteliam

Na ressaca pós-17 de dezembro, e na antevéspera do fim do mundo invertido em 21, saboreem o atentado poético de Jomard Muniz de Britto, sempre generoso. Versos precisos a pontuar 12 imprecisões de dezembro, que consuma 2012, e consome a si, a nós e quiçás …

A solidão do mar... - Foto: SE
A solidão do mar, sem montanhas – SE

DEZEMBRO EM DOZE IMPRECISÕES

Jomard Muniz de Britto – jmb*

Uma: Não confundir nem consumir o desejo

impreciso com o indeterminismo de

causas e efeitos, coisas e desvios,

repetições e reinvenções.

Duas: Todos os sonhos da bossa nova aos

que desejam e sabem ouvir. Ver e fruir.

Três: NOSSA VIDA NUNCA MAIS SERÁ IGUAL,

mas diferenciadora. Entre ficções e

poeticidades, outro dezembro pelas ondas

sonoras do mar em dunas e montanhas.

Quatro: Pelo verso daquele ABRAÇAÇO,

imagine reverberações.

Pelo olhar do palhaço redegolado.

Pelo ETERNO  MISTÉRIO da solidão em

solidariedade. Penúrias? Fulgores.

Pela inquietude das perversões.

CINCO: Estar não é ser triste.

Felicidade sim. Tristeza, porventura.

Precisamos de neuroses líquidas em

divertidas conversações analíticas.

SEIS: O IMPÉRIO DA LEI onde foi disparar?

Pará? Paranambuco? Paraibarroca?

Crueldade dos Imperadores em mal feitos.

SETE: UMA DAS COISAS MAIS LINDAS… da

natureza naturante em civilizações.

Queremos outros diálogos.

OITO: Anarquistas implodem paixões

em práxis. Práticas revolucionadoras.

Comunistas revivendo utopias em
di la ce ra men to. E disputas.

Suspeitos horrores democratas.

NOVE: CALÇADÕES ENCARDIDOS

MULTIDÕES APODRECIDAS:

sem voz nem gesto para nos ressalvar

da morte imprecisamente estúpida.

DEZ: Beleza exasperante. Câmeras atônitas.

Confins do mundo. A bossa nova é… fogo.

ONZE: Experimentais de séculos passados.

Vínculos da extemporaneidade.

ExperimentaDORES sempre.

DOZE: GAYANA em busca da delicadeza

perdida entre raivas, rumores

do grotesco ao sublime.

P.S. Leitores, poetas e performativos

da  INTERPOÉTICA se liguem no ABRAÇAÇO

para identificar citações em caixa alta.

Imprecisamente.

Recife,12/12/2012

*atentadospoeticos@yahoo.com.br


Um comentário sobre “As imprecisões de dezembro nos versos de Jomard de Britto

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s