A isenção conveniente e a verdade dos fatos

por Sulamita Esteliam

jnDesde que não sejam ofensivos, na ótica do A Tal Mineira, aprovo todos os comentários a postagens neste blogue. Raramente respondo, em particular aqueles que acham que podem classificar a opinião desta escriba como idiotice ou vassalagem – em quaisquer assuntos, sobretudo na política.

Faço questão de registrar, de passagem, uma vez que intolerância e baixaria não combinam com liberdade. Muito menos com a democracia. Assim como a censura não se encaixa no direito à opinião.

Por isso, às vezes uso a elasticidade de limite para deixar posto o contraditório. Há quem, só para contrariar, acessa este blogue e deixa comentários que imaginam ser desairosos. Mas, por favor, há que manter um mínimo de polidez, porque isso aqui também não é casa da mãe Joana.

 

Blogue, necessariamente, não lida com notícias, mas com análise dos fatos e acontecimentos, com pontos de vista. Este aqui tem lado explicito, é “sujo” e disso se orgulha.

Às vezes, contudo, não se pode fugir da notícia.

tapete-tucano1E é o que a postagem do dia traz: informação pura, e quente, mas que, dificilmente, você vai ler, ouvir e/ou assistir na mídia venal. Seguramente não no JN da plim-plim,

Duvida? Pois clique no link retroassinalado e leia o que escreve Paulo Nogueira do DCM, onde capturei a foto acima.  Vale a pena conferir também aqui.

Sabe por quê? Porque envolve o 1º Neto e desnuda a farsa e as fraudes do tal “choque de gestão” de seu governo e de seu sucessor em Minas.

Encontrei no Escrevinhador, mas a reportagem foi publicada, originalmente, pela seção mineira do jornal Brasil de Fato.

Transcrevo:

 

Aécio é investigado pelo MPF por desvio de R$ 14 bilhões da saúde em Minas Gerais

Por Rafaella Dotta
Do Brasil de Fato MG

Aécio Neves, presidente do PSDB, senador e ex-governador de Minas Gerais, volta a ter o nome envolvido em um dos maiores casos de desvio de verba do Brasil. A investigação foi aberta pelo Ministério Público Federal (MPF), em 25 de junho, e envolve R$ 14 bilhões desviados do SUS de Minas Gerais. Além do extravio de recurso, questiona-se para onde o dinheiro foi.

A fraude aconteceu nas planilhas de gastos dos mandatos de Aécio no governo de Minas e de seu sucessor, Antonio Anastasia, também do PSDB. A ação mostra que os exgovernadores não cumpriram a Emenda Constitucional 29, que obriga o investimento no SUS de pelo menos 12% do PIB estadual. Para não serem descobertos, as contas estariam sendo “maquiadas”.

De 2003 a 2011, foram incluídos nas planilhas de saúde inúmeros gastos não relacionados ao SUS. Em 2004, por exemplo, aparecem R$ 530 mil em locação de veículos e R$ 1 milhão em serviços de fiscalização ambiental, segundo relatório da Comissão de Acompanhamento da Execução Orçamentária do Estado (CAEO). Ao todo, foram desvia dos R$ 14 bilhões do serviço de saúde pública de Mi nas Gerais, apura a investigação. Em alguns anos o valor investido na área não chegou à metade do obrigatório.

Esse dinheiro foi repassado, em sua maioria, a serviços de saneamento básico da Copasa, para fundos de aposentado rias, pensões e institutos de clientela fechada.

PSDB responde

A nota do partido, divulgada no mesmo dia da ação, sustenta que o tema é assunto “amplamente divulgado e esclarecido” e que os governos Aécio Neves e Anastasia realizaram o mesmo procedimento em outros estados. Afirma ainda que os investimentos feitos entre 2003 e 2010 foram aprovados pelo Tribu nal de Contas do Estado e pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais.

Processo pede reparações

Os autores da ação do MPF, os procuradores Edmundo Antônio Dias, Helder Magno da Silva e Silmara Cristina Goulart, pedem que o governo estadual invista os R$ 14 bilhões na saúde, ainda que seja através de parcelamentos. Caso isso não aconteça, sugerem que o governo federal retenha os repasses para Minas Gerais. Os procuradores também corroboram outra investigação, elaborada em 2010, em que se afirma improbidade administrativa por parte de Aécio Neves. A ação aguarda agora a intimação das partes pela Justiça federal

Ação já alertava para “sumiço” de 3,5 bilhões

O caso de desvio mais importante é o da Companhia de Abastecimento. Consta que o governo estadual fazia repasses para o serviço de saneamento básico da empresa. Porém, este é um ser- viço tarifado, pago pelos consumidores, e a Copasa estaria recebendo duplamente: do governo e dos consumidores. A incoerência apareceu pela primeira vez em ação feita pela promotora do Ministério Público Estadual, Josely Ramos Pontes, em 2010.

A prestação de contas do estado mostrava um repasse de R$ 3,5 bilhões para a Copasa, mas a empresa nega- va ter recebido qualquer quantia. “Recebi as contestações do estado e da Copasa dizendo que nunca o estado transferiu re- curso para a empresa”, declarou a promotora.

Investigação interrompida

Em 2013, os réus Aécio Neves e Maria da Conceição Barros, ex-coordenadora-geral do estado, pediram anulação da ação de Josely.

Em resposta, os desembargadores do Tribunal de Justiça de MG decidiram unanimemente pela manutenção do processo.

Em fevereiro de 2014, porém, o juiz Adriano de Mesquita Carneiro arquivou o processo, sem julgá-lo. Afirmou que apenas o procurador-geral de Justiça, Carlos Bittencourt, indicado por Anastasia, poderia abrir investigação contra um ex-governador. Hoje, a verba possivelmente desviada para a Copasa soma R$ 8,5 bilhões, em valores reajustados, segundo análise do Ministério Público Federal.

 


4 comentários sobre “A isenção conveniente e a verdade dos fatos

  1. Que o PSDB é ladrão eu sempre soube. Por isso, passei a votar no PT e no PC do B. Ofato de o PSDB ser ladrão, não significa que o PT, o Lula e a Dilma não sejam LADRÕES. Deram um show de roubalheira. Maluf – amigo do Lula – ficou como se fosse um reles punguista. Entrei no seu site, “A tal Mineira”, porque pensei que você fosse a favor da LUTA dos negros pela igualdade e pela dignidade. Porém, ao que parece, você, apesar de tentar negar, uma mera PETISTA que continua a defender LADRÕES. Malunga, estou fora. Vou tentar não receber mais as suas mensagens. Sou Tarcísio José Martins, advogado desde 1982, mineiro, casado, cinco filhos e BRASILEIRO. Meus sites: http://www.mgquilombo.com.br/site; tjmar.adv.br/reflexoes.
    Tenho certeza de que sou MINEIRO.
    Tarcísio.

    1. Caro Tarciso, vc não precisa perder a gentileza. Publiquei, sim, todos os seus comentários feitos aqui neste blogue, apesar do linguajar e da pressa em apontar o dedo. Meus limites são bastante elásticos, como disse. Admira-me, quando vc se apresenta como advogado e defensor dos direitos humanos- porque é disso que se trata a causa dos negros – que vc se apresse em condenar sem o concurso de provas. E a quem acusa cabe o ônus de provar. Simples assim.

      Agora, a mensagem que vc enviou sobre a causa dos negros, via correio eletrônico, salvo engano, está guardada para ser publicada em data mais próxima a do que vc chama de “dia do mineiro”. Achei bem interessante a memória, que suponho seja desconhecida da maioria dos mineiros, mesmo dentre os afrodescendentes.

      São centenas de pautas diárias e só consigo publicar uma por dia, porque neste blogue sou tudo, pauteira, redatora, editora e caixa de pancada, hehe…
      Além do que, o blogue não desfruta de qualquer benesse publicitária, do setor público ou privado. Meu trabalho se inclui no voluntariado em nome da isonomia do direito à informação.

      Grata pelo acesso, e fique à vontade para comentar. Para ler seus comentários, basta ir na postagem respectiva rolar até a barra de tags, abaixo da identificação da blogueira. Clique em “comentários” e vc verá os eventuais comentários aprovados, inclusive o seus.

      Saudações cidadãs.

  2. Sulamita, repare no aparecimento da COPASA entre as lambanças do Aecim. Essa empresa, tida como a melhor do pais no setor, foi privatizada em 2008 num acordo entre Estado que detinha 30% e Belo Horizonte, 70%. Aécio Neves e Fernando Pimentel. No apagar das luzes do governo municipal. Quem ganhou com isso?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s