Minha cabeça, meu corpo, minha liberdade

por Sulamita Esteliam

 

mulher lotus_seremrelacao
Imagem colhida do sítio Ser em Relação (.com.br)

Pode até me dar flores, mas respeite minhas escolhas.

Mantenha distância, se eu não estou disposta.

Meu corpo não é corrimão porque minhas pernas, minhas coxas estão à mostra.

Você anda sem camisa, de calção ou de cueca, nem por isso passo a mão na sua bunda.

 

Meu colo, minha cintura, meus joelhos, minhas costas, meu umbigo, meu traseiro não são hasta pública, objeto de leilão.

 

Prefiro estar de bem com a vida, por isso sorrio.

Vale à pena ser gentil, por isso converso.

Se lhe dou atenção é porque sou bem-educada.

A dança é energia para o corpo e a alma, por isso danço.

 

Meu sorriso, minha simpatia, meus gestos, minha sensualidade, nada disso é um convite.

 

Não se confunda, você não é irresistível.

Se eu quiser companhia, digo.

Se você me agradar, lhe seduzo.

Se eu disser fui, já dobrei a esquina, não insista.

 

Não. São três letrinhas com um sinal gráfico sobreposto ao meio, e quer dizer exatamente Não.

 

Se eu decido partilhar a vida com você, não escolhi ter dono.

Meus olhos estão bem abertos e saudáveis, dispenso guia.

Não precisa concordar com o que digo, respeite.

Não pretenda que eu concorde sempre com você, aceite.

 

Minha cabeça me pertence, a sua não precisa ser uma sentença.

 

Entendo muito bem o que você quer dizer com “querida”, quando me interrompe.

Percebo claramente o tom, quando corta a conversa com um “deixa para lá…”

Não ponha palavras na minha boca, escute.

Não tente adivinhar o que eu sinto, pergunte.

 

Eu lhe ouço, você me ouve, nós nos ouvimos…

 

A prole é nossa, cuidamos.

A casa é nossa, compartilhamos.

O trabalho é nosso, dividimos.

O nosso prazer não vem na contramão.

 

Se é amor o que nos alimenta, é preciso cuidado. Meu tesão não é um buraco na parede.

 

Meu corpo é meu território, não entre sem pedir licença.

Minhas escolhas são minhas, compreenda.

Minhas dores são minhas, você não precisa ser a causa.

Meu útero é laico, não sou obrigada.

 

Minha liberdade é conquista.


4 comentários sobre “Minha cabeça, meu corpo, minha liberdade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s