Cunha renuncia, mas deveria estar preso

por Sulamita Esteliam
'Acordão' visa a salvação da dupla. Vigorará? - Foto capturada no Jornal GGN
‘Acordão’ visa a salvação da dupla. Vigorará? – Foto capturada no Jornal GGN

Que a renúncia de Eduardo Cunha da presidência da Câmara dos Deputados é uma manobra que visa salvar seu mandato e garantir foro privilegiado para julgar suas falcatruas, até as areias da Praia de Boa Viagem sabem.

Se vai funcionar, já é outra história.

É certo que a renúncia tem as digitais de Temer. O manobrado golpista quer locupletar-se. Afinal, deve o cargo provisório à ação deliberadamente vingativa de Cunha contra a presidenta Dilma e o PT, no que diz respeito ao acatamento do processo de impedimento.

A presidenta legítima, afastada enquanto corre o processo no Senado, não se manifestou sobre a atitude “renuncista” do seu algoz. Todavia, memes com Dilma se divertindo com a situação pipocaram nas redes sociais, implacáveis.

Claro que é do interesse do interino usurpador que a direção do Legislativo, ainda que para um mandato tampão – até fevereiro de 2017, quando termina legislatura em curso -, caia em mãos mais confiáveis. Para Temer e seu desgoverno, que é o próprio Cunha, naturalmente.

Daí a proposta resultante do encontro na calada da noite de um domingo recente passado, no Palácio do Jaburu. Tipo: “Eu lhe ajudo, você me favorece com a renúncia”.

Afinal, a instabilidade de Waldir Maranhão, que votou contra o impeachment de Dilma, e agora aceitou o pedido de impeachment de Michel Temer, não ajuda em nada.

O novo presidente da Câmara será eleito na próxima terça-feira, 12, por decisão do Colegiado de Líderes, que antecipou-se ao prazo de cinco sessões, conforme o regimento. Candidaturas devem se apresentar até o meio dia da própria terça.

O jogo está posto. Façam suas apostas.

De volta ao Cunha, há quem diga, que o relatório favorável a Cunha na Comissão de Constituição e Justiça, acatando a hipótese de “má condução” na Comissão de Ética que aprovou a cassação do deputado, faria parte do “acordão”.

Mas isso é detalhe. Dificilmente o colegiado acompanhará o voto do relator, que, entretanto, amealhou cargos para correligionários no governo golpista. É assim que a banda toca.

Assim, manobras diversionistas à parte, o pedido de cassação vai a plenário, mas só após o recesso parlamentar.

Quem vivencia o dia a dia no Parlamento diz que, ainda que seja agosto, o ex-todo-poderoso presidente da Câmara não escapa ser cassado.

Sem foro, pode ser preso, e sentir-se muito à vontade para botar a boca no trombone e delatar deus e o mundo que tenha dividido com ele as benesses furtivas do poder.

A conferir.

De qualquer forma, ex-presidente da Câmara, os processos nos quais Cunha é réu não serão mais julgados pelo plenário do STF. Caem na 2ª Turma da Corte, que é presidida por ninguém menos do que Gilmar Mendes, o ministro-militante-tucano.

Daí que o almoço-reunião esta semana também explica a decisão da renúncia, negada reiteradamente desde seu afastamento da Câmara por ordem do Supremo.

Enquanto isso não acontece, o melhor da festa é ver Eduardo Cunha pagar de sensível, embargar a voz e simular choro. Puro teatro de manipulador, atributo em que, não tenha dúvidas, o deputado é mestre.

Concordo com Paulo Nogueira, do DCM: não se pode comemorar a renúncia de Cunha, porque “ele deveria estar preso há muito tempo, tais e tantos são os seus crimes”. Sua liberdade nos ofende e nos humilha.

O cassino Brasil não dispensa o circo, e a pantomima segue à larga.

Charge capturada no Tijolaço
Charge capturada no Tijolaço

Em tempo: a Fórum listou os projetos e medidas controversas aprovadas sob a direção de Eduardo Cunha. Relembre – com os links das matérias publicadas pela revista sobre os temas:


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s