Mayer e Globo se desculpam pelo assédio sexual a Su Tonani. E basta?

#ChegaDeAssédio –
Foto: Roberto Parizzoti/CUT/Fotos Públicas
por Sulamita Esteliam

Tento me colocar no lugar de Su Tonani, a figurinista da Globo que teve a coragem, a ousadia e a firmeza de denunciar o assédio sexual e moral de que vinha sendo alvo por parte do ator global José Mayer em seu local de trabalho. O ator e a emissora agora se desculpam. A assediada aceitará? E as consequências legais?

Publicado originalmente no blogue Agora É que São Elas, ancorado no sítio da Folha/UOL, bombou nas redes sociais. O A Tal Mineira publicou ainda na sexta-feira, 31 de março, agregando a denúncia de censura por parte do jornal que o retirou do ar, sem qualquer explicação.

Se há justificativa, o jornal paulista oferece  sua “linha editorial”, que “garante o contraditório”, a oitiva da “outra parte”. Conversa para boi dormir.

Fosse o zelo com o Jornalismo, com a verdade factual, talvez, a Folha pudesse ter contribuído para brecar o golpe parlamentar cujos efeitos nocivos nos empurram para o abismo politico, econômico, social e moral.

Um golpe de Estado que, junto com todo o PIG, ajudou a engendrar, assim como compactuou com a ditadura civil-militar que nos roubou 21 anos de cidadania.

Quem conhece o modus operandi folhatinescos, compartilhados sem exceção pela mídia venal, o sabe, porém: o que está no manual de redação e nos códigos internos de ética, na prática é mais embaixo.

Assim, no jogo de desculpas que nos faz tanto mal, “dada a gravidade do depoimento”, o texto em primeira pessoa de Su Tonani só foi recolocado no Agora É que São Elas, no fim da sexta. Depois que, às 17:30 horas, a editoria Cotidiano do jornal  publicou as informações “apuradas” junto “a outra parte”.

Leia-se, o acusado astro global, que colocou em dúvida o tirocínio da vítima – “confunde realidade com ficção” –  e sua contratante TV Globo – que “se recusa a comentar assuntos internos”, mas assegura que “as devidas providências estão sendo tomadas”.

Sim, a Globo é parceira comercial da Folha, foram sócias no jornal Valor, registre-se. Vale dizer, os barões da mídia se protegem. As pessoas são mera parte da engrenagem.

À hora em que escrevo, já metade para o fim da noite, não se tem notícia de que a moça tenha se manifestado a respeito do pedido de “desculpas” do astro. E sobre todo o arranjo de gerenciamento de crise encestrado pela emissora dos Marinho, que paga o salário da vítima e do assediador.

E que soa falso como um diamante de vidro. Ou verdadeiro como a figura do Papai Noel – ho, ho, ho, ho!

Vá lá, me diria alguns e algumas inocentes úteis: “o cara fez mea culpa de público, e pediu desculpas…”

E basta!? Assédio sexual é crime equivalente a estupro. Estupro da vontade alheia, no caso de uma mulher.

Note-se que a carta, que reproduzo mais abaixo – já que publiquei a denúncia, publico o outro lado – só foi escrita depois que a Globo divulgou a suspensão do ator de suas produções.

Até ontem, o autor da próxima novela para a qual José Mayer estava escalado, Aguinaldo Silva, mantinha o papel a ele destinado, até que se apurasse as responsabilidades.

Estrelas globais se mobilizaram, vestiram camisetas da campanha contra o estupro e o assédio sexual: “Mexeu com uma, Mexeu com todas”, manifestaram-se pelas redes sociais.

Longe de mim afirmar que não há sinceridade na atitude das mulheres. Até porque, elas sabem muito bem o que significa assédio.

Houve até reunião em casa da atriz Thaís Araújo, conhecida por sua firmeza de posições, com a presença de representante do sistema Globo.

Isso está no jornal O Globo, em quatro matérias diferentes. Todas publicadas somente hoje, dia 04 de abril de 2017 – a primeira às 12:26 e atualizada às 20:42 horas; a segunda às 13:11 e atualizada às 16:06 horas; a terceira às 13:54 e atualizada às 18:13 horas; a quarta às 13:58 e atualizada às 20:42 horas.

Mas tudo reflete planejamento para botar panos quentes, e quem sabe evitar um ou mais processos rumorosos – civil, criminal e trabalhista.

Na Carta, José Mayer admite que errou, pede desculpas, diz que foi “uma brincadeira não intencional” e que aprendeu a lição. Aos 67 anos, é patético – para dizer o mínimo.

Segue, logo a seguir, a Nota da Globo, reiterando os termos de outra nota divulgada na sexta, a que se refere a matéria da folha, lincada acima. Ambas publicadas na mesma notícia de O Globo digital:

Vamos à íntegra da Carta Aberta do ator José Mayer :

“Carta aberta aos meus colegas e a todos, mas principalmente aos que agem e pensam como eu agi e pensava:

Eu errei.

Errei no que fiz, no que falei, e no que pensava.

A atitude correta é pedir desculpas. Mas isso só não basta. É preciso um reconhecimento público que faço agora.

Mesmo não tendo tido a intenção de ofender, agredir ou desrespeitar, admito que minhas brincadeiras de cunho machista ultrapassaram os limites do respeito com que devo tratar minhas colegas. Sou responsável pelo que faço.

Tenho amigas, tenho mulher e filha, e asseguro que de forma alguma tenho a intenção de tratar qualquer mulher com desrespeito; não me sinto superior a ninguém, nao sou.

Tristemente, sou sim fruto de uma geração que aprendeu, erradamente, que atitudes machistas, invasivas e abusivas podem ser disfarçadas de brincadeiras ou piadas. Não podem. Não são.

Aprendi nos últimos dias o que levei 60 anos sem aprender. O mundo mudou. E isso é bom. Eu preciso e quero mudar junto com ele.

Este é o meu exercício. Este é o meu compromisso. Isso é o que eu aprendi.

A única coisa que posso pedir a Susllen, às minhas colegas e a toda a sociedade é o entendimento deste meu movimento de mudança.

Espero que este meu reconhecimento público sirva para alertar a tantas pessoas da mesma geração que eu, aos que pensavam da mesma forma que eu, aos que agiam da mesma forma que eu, que os leve a refletir e os incentive também a mudar.

Eu estou vivendo a dolorosa necessidade desta mudança. Dolorosa, mas necessária.

O que posso assegurar é que o José Mayer, homem, ator, pai, filho, marido, colega que surge hoje é, sem dúvida, muito melhor.

Agora, a nota da TV Globo:
“Em relação à denuncia de assédio envolvendo o ator José Mayer e a figurinista Susllen Tonani, a Globo reafirma o teor da nota divulgada na última sexta-feira, quando afirmou que o caso foi apurado e que as devidas providências estavam sendo tomadas. Naquela nota, a emissora enfatizou que repudia toda e qualquer forma de desrespeito, violência ou preconceito. E que zela para que as relações entre funcionários e colaboradores se deem em um ambiente de harmonia de acordo com o Código de Ética e Conduta do Grupo Globo.

Esta convicção da Globo foi reafirmada para um grupo de atrizes, diretoras e produtoras, reunidas no domingo à noite, quando a emissora informou que, apurado o caso, tomou a decisão de suspender o ator José Mayer de produções futuras dos estúdios Globo por tempo indeterminado. O ator foi notificado na segunda-feira dessa decisão.

Sobre a iniciativa de funcionários, colaboradores e executivos de usar hoje camisetas com os dizeres ‘Mexeu com uma, mexeu com todas’, a Globo se solidariza com a manifestação, que expressa os valores da empresa.

O ator José Mayer, de enorme talento e com grandes serviços prestados à Globo e as artes brasileiras, certamente terá oportunidade de expressar seus sentimentos em relação ao triste episódio e esclarecer que atitudes pretende tomar.

A Globo lamenta que Susllen Tonani tenha vivido essa situação inaceitável num ambiente que a emissora se esforça cotidianamente para que seja de absoluto respeito e profissionalismo. E, por essa razão, pede a ela sinceras desculpas.”

*********

Postagem revista e atualizada à 00:06 hora: inclusão da frase no 13º parágrafo.

 

 


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s