Três anos de investigações resumidos em 13 pontos para absolvição de Lula

Foto capturada no sitio Lula.com.br
por Sulamita Esteliam

Devo suprir a ausência de ontem, por motivos de impossibilidade física desta velha escriba, e atualizar quem me honra com o acesso sobre recentes acontecimento da política.

Assim, para começar o dia, é importante remeter a um fato importante da semana: a entrega à 13ª Vara de Curitiba, que julga os processos da denominada Lava Jato, das alegações finais da defesa do ex-presidente Lula.

Trata-se, como se sabe, do processo que investiga se Luiz Inácio Lula da Silva locupletou-se com recursos desviados do esquema da estatal Petrobras.

Há quase três anos, Polícia Federal e Força Tarefa do MPF, com o auxílio luxuoso do justiceiro Sérgio Moro, dublê de acusador e juiz, se empenham na caça ao Lula.

Malabarismos de abusos de toda sorte, já denunciados a organismos internacionais. Forjaram convicções, armaram um power point sem eira nem beira, mas não produziram provas em nenhum dos seis processos que correm contra o ex-presidente; sequer do triplex que não lhe pertence, mas à Caixa Econômica Federal.

Sabe-se que, em se tratando de Lula e do PT, não vem ao caso. Mas é preciso que se reafirme, para deixar bem claro que, de perseguição se trata.

Lula está convencido disso e não se furta em expor a verdade em todas ocasiões que se oferecem. Foi assim, por exemplo, na entrevista que concedeu à Rádio Tupi do Rio de Janeiro,  na última terça-feira, em que foi categórico:

“Já provei minha inocência, quero agora que eles provem minha culpa.”

“Eu espero que no Brasil para ser preso a pessoa precise cometer um crime. Se você observar a peça da acusação, você vai ver que é uma piada. Os procuradores da Lava Jato deveriam ser exonerados pela mentira que eles criaram e agora não sabem como sair dela.”

Enquanto sobram provas materiais e flagrantes de outros como o mordomo usurpador que ocupa a Presidência da República e o mineirim perdedor inconformado, detonador do golpe que depôs a presidenta legítima.

Como diria Dilma Vana Rousseff, “todos soltos”.

Transcrevo, do sitio Lula.com.br o resumo da ópera-bufa:

13 razões para absolver Lula no caso do Triplex

Lula e o povo na inauguração popular da Transposição do Rio São Francisco, Paraíba, março de 2017 – Foto: Ricardo Stuckert Fo

1) A defesa provou que Lula não é e nunca foi dono do Triplex no Guarujá, que continua registrado em nome da OAS. 

2) Lula nunca teve a posse do imóvel, nunca recebeu as chaves; nem ele nem sua família passaram sequer uma noite ou um dia no Triplex. Lula esteve uma única vez no edifício, para verificar se tinha interesse em comprar o imóvel, mas não quis.

3) A defesa de Lula provou com documentos que Leo Pinheiro e a OAS não poderiam doar ou transferir o tríplex a ninguém, pois desde 2009 os direitos econômicos do imóvel estão alienados a um fundo gerido pela Caixa Econômica Federal.

4) Lula não teve qualquer participação no contrato com a Granero para o armazenamento de documentos do acervo presidencial; o contrato é perfeitamente legal.

5) Lula não nomeou os diretores da Petrobrás investigados e condenados na Lava Jato; todos os diretores foram eleitos pelo Conselho de Administração, que inclui representantes dos acionistas privados.

6) Lula não participou da licitação, elaboração, assinatura ou execução dos 3 contratos da Petrobrás com a OAS em que a Força Tarefa aponta – sem provas – que teriam sido objeto de desvios ou pagamento de propina.

7) 73 testemunhas, da defesa e da acusação, negaram em juízo ter conhecimento da suposta participação de Lula em atos ilícitos na Petrobrás ou em qualquer outra esfera de governo.

8) As empresas internacionais de auditoria externa da Petrobrás KPMG e PWC atestaram em juízo que não identificaram nenhum ato ilícito ou desvio praticado pelo ex-presidente Lula na administração da estatal.

9) Controladoria Geral da União e do Tribunal de Contas da União também não identificaram qualquer desvio ou ilegalidade do ex-presidente Lula na Petrobrás.

10) Em seu governo, Lula aumentou os controles externos e internos da Petrobrás e de toda a administração federal, combatendo a corrupção, e não o contrário, como alega sem provas a Força Tarefa.

11) Depois de quebrar os sigilos bancário, fiscal e telefônico de Lula, de seus familiares e colaboradores, a investigação não encontrou 1 centavo recebido ilegalmente por Lula, nem da OAS nem de qualquer outra empresa ou pessoa no Brasil e no exterior. 

12) Os promotores da Força Tarefa reconhecem que não há provas para condenar Lula e apelaram para teses esdrúxulas (domínio do fato, probabilismo, contexto de corrupção sistêmica) que não conseguiram demonstrar na acusação. 

13) Toda a acusação se sustenta em delações premiadas, algumas delas ilegais, e ninguém pode ser condenado sem provas, com base apenas nas palavras de réus. A ação contra Lula não se baseia na lei nem nos fatos: é um processo político, que visa excluir Lula e o PT do processo eleitoral.


3 comentários sobre “Três anos de investigações resumidos em 13 pontos para absolvição de Lula

  1. São 20h11, começo de noite, hoje (24). Acabo de ler na edição deste fim de semana da revista IstoÉ notícia (será?!!) de que o juiz inquisidor do Paraná, Sérgio Moro, proferiu sentença condenando o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a 22 anos de prisão.

    Embora referida revista costume pautar seu jornalismo por meio de factóides, a se confirmar a notícia acima, estaremos diante de uma das maiores injustiças já cometidas contra um homem público neste país – LULA -, um homem sério, probo, íntegro, honrado, bom, justo e honesto.

    Mas os que o perseguem não conseguirão denegrir a sua imagem nem apagar o sucesso do seu governo. Lula não é um Temer ou um Aécio que a lava-jato em conluio com a Globo derruba com seu jornalismo rasteiro. Lula é simplesmente o maior estadista da História do Brasil. Seus feitos e conquistas, como presidente, já estão registrados de forma indelével na História, e não é um grupelho de procuradores alienados que vai destruir a sua biografia e degradar sua memória.

    Se o STF não fosse uma corte covarde como é… Se fosse uma corte séria, isenta de politicagem, de conchavos e conluios… Se seus ministros respeitassem a Constituição Federal e as leis infraconstitucionais, já teriam avocado os autos desse processo contra o Lula por SUSPEIÇÃO do juiz inquisidor do Paraná e concedido mudança de Foro para que o feito tramitasse em outro juízo.

    A atuação obscena, abusiva e arbitrária no caso Lula, faz desse desse juiz inquisdor do Paraná, chamado Moro, uma das páginas mais sujas, iníquas e tristes da história do Judiciário nacional.

    Portanto, a se confirmar a condenação do Lula pelo juiz tucano do Paraná, conforme publicado na IstoÉ, terá sido um JULGAMENTO POLÍTICO, SEM PROVA ALGUMA, COM O ÚNICO PROPÓSITO DE IMPEDIR QUE O LULA SE CANDIDATE E, MAIS UMA VEZ, SEJA ELEITO PRESIDENTE DO BRASIL

    2018 !!! LULA SERÁ PRESIDENTE PORQUE O POVO QUER ASSIM, conforme apontam as pesquisas, e não será a Globo ou quem quer que seja que irá impedir !!!

    2018 !!! LULA PRESIDENTE !!! PARA O PAÍS VOLTAR A CRESCER, E O POVO VOLTAR A SORRIR !!!!

    1. Parece que a IstoÉ, ou melhor, IstoQuantoÉ, viu o galo cantar, mas não sabe onde. Não vi nem li nd que confirme tal afirmação, nem qualquer repercussão a respeito. Talvez tenham confundido Lula com Palocci, cuja notícia de condenação está no ar nesta segunda. Pegou 12 anos, apesar de alegar-se inocente, e até propor delação. Moro o quer preso ainda que tenha direito a recurso. Na verdade, quer mantê-lo sob pressão para ver se denuncia, não banqueiros como Palocci sugeriu fazer, mas o único que interessa, Lula.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s