Humor de Lula resiste à prova do encarceramento

por Sulamita Esteliam

Ainda tenho histórias para contar da minha viagem a São Paulo e a Curitiba, só que hoje, pelas razões expostas ao pé desta postagem, vou ficar com uma das notícias mais importantes do dia: o depoimento do ex-presidente Lula ao juiz Marcelo Bretas, do Rio de Janeiro. O mínimo que Lula fez foi convidar o juiz Marcelo Bretas para seu próximo comício.

Sério… Apenas para se ter ideia do estado de espírito do ex-presidente e candidato líder em todas as pesquisas de intenção de voto, quase 60 dias passados desde sua prisão, condenado que foi sem crime e sem provas. A propósito, nesta terça, a defesa entrou com pedido de liberdade para Lula junto ao STJ e ao STF.

No caso do depoimento, trata-se do inquérito que investiga denúncias de supostas propinas na escolha do Rio de Janeiro como sede dos Jogos Olímpicos. Agora tudo no Brasil que avançou com Lula e Dilma, trocou o complexo de vira-latas pelo orgulho de ser brasileiro, está sob suspeita.

Afinal é preciso brecar o homem de qualquer maneira.

Lula prestou depoimento por vídeo conferência, indicado como testemunha pela defesa do ex-governador do Rio, Sérgio Cabral. Falou de dentro da carceragem da Polícia Federal, onde está preso, à revelia da Constituição,

De terno e gravata verde, azul e amarela – a mesma que usou para defender a candidatura do Brasil em Copenhague, em 2009 -, Lula está mais magro e aparenta-se muito bem disposto. O humor está em dia, como tem relatado os amigos que o têm visitado.

Apontou “o denuncismo” que vigora no País dos últimos tempos. Relatou em detalhes os contatos internacionais que fez na campanha pela escolha do Rio de Janeiro como sede dos jogos.

Lula disse que está “cansado de mentiras” e afirmou, ao ser instruído sobre a exigência de se falar a verdade no depoimento, que “ninguém mais do que a mim interessa a verdade”.

A certa altura, o próprio juiz reconhece a importância de Lula para o Brasil, e confessa já ter envergado camisa e boné em comício da campanha de Lula à presidência da República, provavelmente em 1989.

“É relevante a sua história para todos nós. Para mim, inclusive, que aos 18, 17 anos estava aqui num comício na avenida Presidente Vargas com 1 milhão de pessoas. Vivíamos um momento diferente no país. Estava lá, usando boné e camiseta com o seu nome.”

Claro que Lula não perde o mote, e retruca:

“Quando fizer um comício agora, eu vou chamar o senhor para participar.”

Este é o Lula.

Assista à íntegra do depoimento:

Certamente contribui para sua, digamos leveza, o fato de que o Conselho de Direitos Humanos da ONU tenha acatado as denúncias de violação dos direitos do ex-presidente no processo da Lava Jato e na tentativa de negar-lhe o direito de ser candidato.

 

*******

Costumo dizer que comigo avião não atrasa, nem cai, e muito menos falta combustível para decolar. Com ou sem greve ou locaute de caminhoneiros. A lembrar que não são os autônomos que abastecem os aeroportos, o que ainda leva a pensar sobre a natureza do desabastecimento que ameaçou levar o país ao caos há duas semanas.

Desconfio, e não estou sozinha nesse pensamento, que o crescimento da candidatura Lula no seio popular, apesar de quase 60 dias de encarceramento, pode ajudar a entender o propósito. Mas deu errado, para desespero dos golpistas. E vai seguir nesse diapasão.

É a volta do cipó de aroeira no lombo de quem mandou dar.

Bom, creio que devo começar a me preocupar com minhas futuras viagens, porque nos 10 dias que fiquei fora do Recife, tomei dois chás de aeroporto, todos em São Paulo, por quatro horas somadas.

Mas continuo acreditando que voar comigo é certificado de segurança. Não vou tão cedo para o outro lado da vida, muito menos de desastre aéreo. Pode crer.

Quarta-feira passada, em Congonhas, meu voo para Curitiba atrasou duas horas o embarque. por conta do mal tempo na capital do Paraná. Depois mais uma hora para decolar, por causa do congestionamento no tráfego do aeroporto. Um voo que habitualmente é de 45 minutos, transformou-se, quase, no tempo que gastaria fazendo o trajeto de ônibus.

Ontem à noite, quando deveria embarcar para o Recife, desta vez em Guarulhos, o embarque também foi retardado em cerca de uma hora. Soube depois, pelo comandante, que uma aeronave em pane precisou pousar no aeroporto, o que provocou congestionamento de tráfego.

Resultado: só consegui chegar em casa às quatro da matina. Só o quimba, mas cheguei.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s