Sob ameaça, ninguém solta a mão; se um cair, caímos todxs!

por Sulamita Esteliam

A comunidade universitária da UFPE se uniu em um grande abraço ao CFCH – Centro de Filosofia e Ciências Humanas, em apoio aos docentes, pesquisadores e alunos citados em texto apócrifo divulgado na terça.

Organizado pela Adufepe – Associação de Docentes da universidade federal pernambucano, a manifestação é uma resposta à tentativa de aterrorizar a comunidade universitária, a partir de ameaças ao seu centro de estudos e debates humanitários.

Leia nota do sindicato ao pé da postagem.

Na terça, o panfleto anônimo foi deixado no centro de estudos acadêmicos da CFCH, e postado e viralizado nas redes sociais. Acusa duas dezenas de professores e pesquisadores de serem “doutrinadores socialistas”, “petistas”.

Alunos e alunas seriam “veados”, “feminazi”, “prostitutas”, “invasores”, “comunistas”, “degenerados” e coisas do gênero, bem ao estilo dos adoradores do inominável.

Ganhar a eleição para essa gente não é suficiente, é preciso seguir barbarizando. Até porque, desconhecem o lado civilizado da força.

Recebi a imagem do panfleto pelo zap-zap, de diferentes fontes, ainda ontem, mas só visualizei hoje pela manhã. Ando me abstendo das redes para desopilar.

De qualquer forma, não o publicaria na íntegra, pois seria expor ainda mais as pessoas citadas. Além de dar corda aos bárbaros que, entretanto, são covardes, pois não assinam o que pregam.

Embora deixem pistas. O título do panfleto apócrifo é “Doutrinadores  e alunos que serão banidos do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFCH) em 2019”.

À guiza de assinatura, em caixa alta para ecoar o grito: “VOCÊS SERÃO BANIDOS, ESCÓRIAS. O MITO VEM AÍ!’

Tipo vira-latas, que ladram, ladram, ladram à exaustão. Mas se escafedem a qualquer passa fora.

De qualquer forma, nesse aspecto, concordo plenamente com o professor José Luiz Simões, um dos alvos: dar publicidade a panfletos apócrifos é vulnerabilizar ainda mais as vítimas.

É preciso estar atento e forte, entretanto. Os ataques ao pensamento, ao debate e à livre circulação de ideias, além das ameaças às liberdade individuais grassam país afora, e incluem racismo, misoginia e ameaça de morte.

A Revista Fórum publica denúncia grave nesse sentido, na Universidade de Sorocaba, tendo como alvo uma líder estudantil negra e feminista. O caso já está aos cuidados da polícia.

Os ataques não se restringem à universidades. Em Porto Alegre, a diretora de uma escola pública estadual foi agredida por uma mãe de aluno.  É o terceiro caso em 13 dias na capital gaúcha, conta o Sul21 em matéria na qual divulga nota do sindicato dos professores.

Transcrevo um trecho, pelo simbolismo:

“Vivemos um impasse de primeira ordem. É a escola pública que forma a imensa maioria da população para viver, sonhar e construir, literalmente, o futuro do país. Ou a sociedade une forças e forma um front civilizatório em defesa da escola pública, ou retrocederemos muito rapidamente à barbárie. Não há nação no mundo que tenha chegado a patamares elevados de desenvolvimento social e econômico sem investimentos pesados em educação e sem valorizar seus trabalhadores(as).

Ninguém solta a mão do(a) educador(a). Quando nós cairmos, caem todos(as).”

No Recife, o professor Luiz Raton é referência no estudo da segurança pública. E tem sido exemplar  na resposta ao ataque, na empatia com os alvos e na exigência de que a UFPE e todas as instituições da sociedade civil repudiem a ofensa.

ameaça ufpe-prof luiz ratonDiz o professor em texto postado em seus perfis nas redes sociais:

“Pessoal, todxs já devem estar sabendo do panfleto sem assinatura distribuído hoje no CFCH com ameaças a estudantes e professorxs da UFPE. Informo que providências legais estão sendo tomadas institucionalmente para proteger todxs. Não é a primeira vez que isto acontece na história do Brasil, nem será a última. O que cabe a nós é resistir de maneira racional, coletiva, sensata e firme, com estratégias de ação democráticas e cuidando muito uns dos outros. Vale lembrar que a construção da universidade pública e gratuita no Brasil é fruto da luta de mulheres e homens de várias gerações que nos antecederam e que continuam nos inspirando.

Os ataques dirigidos a nós são, fundamentalmente, ofensas às várias e desejáveis formas de afirmação da cidadania brasileira, à autonomia da universidade pública, às liberdades civis, à democracia. O objetivo destes grupos não democráticos é espalhar pânico e desinformação em um momento tão crítico da história do país. Não podemos cair nestas armadilhas, mas também não podemos permitir retrocessos e ameaças.

Serenxs e altivxs, vamos continuar pesquisando, estudando, ensinando, aprendendo, participando, exigindo nossos direitos e vivendo nossas vidas. Exigimos que as autoridades superiores da UFPE e dos governos estadual e federal cumpram suas tarefas definidas pela lei.

Lembremos Drummond: 
“Estou preso à vida e olho meus companheiros
Estão taciturnos mas nutrem grandes esperanças.
Entre eles, considero a enorme realidade.
O presente é tão grande, não nos afastemos.
Não nos afastemos muito, vamos de mãos dadas.”

Bora galera, de mãos dadas! Atentxs e fortes!

Abraço forte em todo mundo!

José Luiz Ratton 
Professor do Departamento de Sociologia da UFPE
Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da UFPE

Sintam-se à vontade para compartilhar.
#emdefesadavida
#emdefesadademocracia #emdefesadauniversidadepública#emdefesadadiversidade #respeito #tolerância #nãoaoautoritarismo
#UFPEpelaDemocracia”

Nesta quarta, a reitoria da UFPE anunciou , em nota, que pediu ao Ministério Público e à Polícia Federal que investigue a ameaça sofrida por professores, pesquisadores e alunos “devido ao seu posicionamento político-ideológico, à orientação sexual e à etnia”.

A Universidade repudia os ataques na mesma nota:

A UFPE não admite, sob qualquer hipótese, que a violência ameace a liberdade de cátedra e individuais. A universidade defende a academia como espaço para o pluralismo de ideias.”

nota-reitoria-ufpe-683x1024

nota-adufepe-715x1024

 

 

 


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s