O dia em que o papa falou, a Previdência caiu do telhado e a bolsa subiu…

por Sulamita Esteliam

Nesta quinta, dia da independência estadunidense, o papa Francisco divulgou vídeo internacional com puxada de orelha nos juízes parciais. Lembrou que Jesus nunca negociou a verdade. Recado para bom entendedor:

Fala como pastor, mas, cá pra nós, esse Bergoglio tem um timing aguçado feito poucos no mundo da política.

E também nesta quinta, a Bolsa de Valores de São Paulo deu uma pipocada, levando o dólar a cair alguns bons pontos, como nos velhos e bons tempos.

O orgasmo múltiplo tem causa, não razão: o desmonte da Previdência Social, no lombo do trabalhador mas pobre, passou pela Comissão Especial da Câmara, onde vinha sendo discutida há meses.

Entre idas e vindas, tiraram o bode da capitalização da sala, garantiram os privilégios dos apaniguados, militares e juízes incluídos e botaram lá uma sobretaxa para os bancos, a título de me engana que eu gosto. 

Mas a essência é o cipó da aroeira no lombo dos de sempre: o trabalhador pobre e os desvalidos. Confira se quem você votou ajudou a fechar a porta da senzala com o povo lá dentro:

E os sonegadores seguem intocáveis. Só o povo organizado não se deixa enganar.

Foto: MTST/Divulgação

Ainda na quinta, o MTST levou 50 moradores de rua para comprar nas lojas Havan, em São Paulo. Pagaram com cheque simbólico no valor da sonegação do empresário bolsonarista: R$ 168 milhões de reais.

De qualquer forma, agora é com o plenário. E o presidente da Câmara, articulador de fato e agente do mercado com substância, garante que há votos necessários para aprovar nos dois turnos – dois terços dos 503 deputados. Quer encerrar sua parte, já, antes do recesso legislativo. Depois a conversa é com o Senado.

É assim que a banda toca: a alegria dos rentista é ver o andar de baixo ficar ainda mais miserável. Por que é isso que vai acontecer: o Zé e a Maria Povinho, que rala para levar esse país nas costas, vai ter que ralar um bom tempo para conseguir aposentar-se com uns caraminguás. Boa parte deles vai morrer sem chegar lá.

Foi para isso que deram o golpe: manter o Brasil para poucos: a elite plutocrata e apaniguados que esvoaçam no seu entorno.

Um golpe com ampla participação do Parlamento, da mídia e do sistema de justiça, é preciso repetir à exaustão. Na linha de frente, o juiz-inquisidor, que fraudou o jogo para condenar Lula a todo custo, e garantir o posto de ministro no desgoverno cuja eleição favoreceu com suas armações.

Mas, como diria minha tia Mundica, se viva estivesse, o que é dele está guardado.

*******

Postagem revista e atualizada: correção no título; o verbo é caiu (do telhado) e não subiu (no…), como na postagem original. Editar cochilando dá nisso… Minhas desculpas.

 

 

 


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s