A milícia, a confissão, o telhado e a casa inteira de vidro

por Sulamita Esteliam

Antigamente se dizia “fulano tem telhado de vidro”. Hoje é uma casa inteira, e ninguém diz quem é o habitante, muito menos quem mandou matar. Só sabemos dos 391 mil, até domingo, de “CPFs cancelados” pelo Covid-19, agente do genocídio em curso.

Verdadeira aberração.

Em que país do mundo um presidente da República posa com um cartaz onde a mensagem é um código miliciano? Só podia ser no Brasil do passa boi, passa boiada, da mentira e do deboche cotidianos, como no video-poema do amigo Carlos Barroso, jornalista, artista e poeta mineiro.

Mas, se o escárnio, a chacota tem propósito, isso é o que chamo confissão. A pergunta é: vai ficar por isso mesmo? E as instituições funcionam normalmente…

Sim e tem mais: o próprio desgoverno fornece lista onde aponta 23 desmandos  com seu crivo no espalhamento da pandemia de Coronavírus. É sério.

Dá à CPI, que ainda não começou, o caminho das pedras. São 18 os pontos sujeitos a incriminação apontados pelos integrantes da Comissão Parlamentar de Inquérito.

Mas, se o escárnio, a chacota com a carnificina, e a trilha do projeto genocida têm propósito de deboche, chamo a isso confissão.

A pergunta é: vai ficar por isso mesmo? E as instituições funcionam normalmente…

*******

Fonte requisitada

G1/Blog Octavio Guedes

CPI da Covid: Documento do governo sobre a pandemia tem mais acusações de negligência que lista da investigação

Um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s