Ruy Sarinho conta por que Olinda é Capital Mundial do Meio Ambiente!

por Sulamita Esteliam

A data que marca é o 5 de junho. Mas todo dia é dia de celebrar e cuidar do meio ambiente. Para mim significa cuidar da sobrevivência humana, preservando o ecossistema, a natureza.

Mesmo que no Brasil não se possa contar com políticas de preservação – nem a vida das gentes nem de bichos nem de florestas nem de mananciais – cada um pode fazer a sua parte.

Comece separando o lixo.

Ah, não tem coleta seletiva na sua cidade, seu bairro? Cobre do poder público, você elegeu alcaide e vereança para fazer o que é preciso ser feito. 

Enquanto não há, catadores existem, e dependem do lixo para sobreviver. Se você separa seus descartes, facilita a vida de quem vive de ajudar a dar destino aos resíduos sólidos.

É o que faz há anos um cidadão olindense, artista da reciclagem. Até uma troça carnavalesca, toda trabalhada no reciclável, ele criou.

Ninguém melhor do que um seu conterrâneo para contar essa história. Todas as fotos, do acervo do jornalista e radialista Ruy Sarinho, meu caro amigo.

Na foto que abre a postagem, ele está camuflado sobre a máscara da La Ursa, personagem do Carnaval pernambucano.

por Ruy Sarinho – no Instagram

Olinda, Capital mundial do Meio Ambiente

Não endoidei, mais do que já sou.

Neste dia 05 de junho de 2021, Dia Mundial do Meio Ambiente, reverencio Reginaldo Souza, Reginaldo da Paz ou, ainda, Reginaldo da Arte Reciclável.

Ser “doutor” e ter destaque na defesa do meio ambiente é muito mais fácil, basta ter dignidade e lado, o do combate às desigualdades e injustiças sociais.

Agora, ser destaque na defesa do meio ambiente sem academia, sem as letras, com uma vida equilibrista pela sobrevivência, aí, eu quero ver.

E vejo.

Em Olinda.

Reginaldo Souza, com uma vida de muito sacrifício, fez da luta pelo Meio Ambiente e pela Paz, a sua razão de viver.

Toda uma troça carnavalesca, dos pequenos estandartes aos bonecos gigantes, tudo feito com material garimpado do lixo.

Sem nenhum apoio municipal, estadual ou de qualquer outro poder.

Um trabalho que poderia virar oficinas de arte para adolescentes, crianças e jovens, gerando produtos artesanais e dignidade.

Detentor dos Prêmios de Defesa do Meio Ambiente, em 2006 e 2007, do CREA Pernambuco e o Vasconcelos Sobrinho, da Secretaria Estadual de Ciência e Tecnologia.

Reginaldo pode ser visto tanto no carnaval olindense, como nas procissões, missas, passeios ciclísticos ou caminhadas.

Hoje, com sua companheira Ceci, em cadeira de rodas, depois de um AVC, agravado por diabetes e pela falta total de assistência social dos poderes públicos, Reginaldo não desiste de sua luta diária, que começa às 04h00 da manhã na garimpagem pelas ruas do que vai virar arte.

Pra mim, o grande “Doutor”, da Vida e do Meio Ambiente, é Reginaldo Souza da Paz.
Olindense da Barreira do Rosário e Guadalupe, que faz de Olinda a Capital Mundial do Meio Ambiente.

Salve Reginaldo Souza da Paz!

Deixo

Fecho com o Xote Ecológico, de Luiz Gonzaga e Aguinaldo, gravado pelo Rei do Baião em 1989. Universal e atualíssima, como se vê. Lamentavelmente!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s