O poder negro feminino e a proteção ancestral para segurar o tranco, no campo e na cidade

por Sulamita Esteliam Uma amiga de Minas, multi-artista, me presenteou no início do ano com uma Abayomi, que em iorubá significa “encontro precioso”. Uma calunga negra, toda de pano, amarrado ou trançado, flexível, sem marca de olhos, nariz ou boca para calhar às múltiplas identidades étnicas africanas. Lembrei-me dela neste  25 de julho, pródigo em celebrações. Dia … Mais O poder negro feminino e a proteção ancestral para segurar o tranco, no campo e na cidade