Folia de Reis e Queima da Lapinha, tradições populares

por Sulamita Esteliam
Folia de Reis em Jequitibá-MG - foto capturada na rede sem crédito para autor
Queima da Lapinha no Pátio de São Pedro, Recife - foto PCR

Dia de Reis lembra Folia de Reis, que lembra Minas Gerais, que lembra minha tia Vitalina, que deve estar armando folguedos em algum cantinho do Universo, que ela chamava Céu. Era festeira a minha tia, e sempre recebia os foliões, no encerramento do Ciclo Natalino, com mesa farta e voz afinada e aguda a sustentar o coro.

Lembro-me, quando menina, e ia passar férias em sua casa, lá na roça – nos cafundós da Pindaíba, terras de Jequitibá, que se auto-denomina Capital Mineira do Folclore, às margens do Rio das Velhas. Dona Vitalina fazia latas e latas de doce de frutas para a Festa de Santo Reis, e eu me lambuzava inteira.

Acho que é por isso que, adulta, quase nunca como doces, e se o faço, e é compota, dispenso a calda e como a fruta – um pedaço apenas, acompanhado de queijo – Minas, naturalmente; é o bastante para um ano.

****************************************

O festejo segue ritual que se inicia com a chegada da corte – rei, rainha, pajem, alferes, mordomos, palhaços, fidalgos e capitão -, trazendo nos braços o menino Jesus. Percorrem casa a casa da vila, bairro ou cidade, tocando tambores, violas, sanfonas e pandeiros, e entoando canções típicas.

Carregam o estandarte Divino Espírito Santo, representado por uma pomba, fitas coloridas e a coroa, conduzidos pelo pajem. Em cada casa são recebidos com alimentos e bebidas, oferecidas, também ao séquito que acompanha os foliões.

Sebastião, o palhaço dançador, é o arrecadador de donativos, distribuídos, depois, para comunidades carentes. Saiba mais aqui, na TV Uai, e aqui, também.

Posto, mais abaixo, alguns vídeos que encontrei no Youtube sobre a tradição que se espalha pelo Brasil, mas é característica, sobretudo, de Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso e Espírito Santo, mas também do Paraná.

Aqui, em Pernambuco, a tradição é a Queima da Lapinha, e a capital mantém os festejos na tradição do Pastoril em diferentes regiões do Recife.

1 – Documentário sobre a Folia de Reis

2) Folia de Reis em Lavras, Sul de Minas

3) A Dança da Jaca exige pernas do “Sebastião”

4) Em Guaxupé, festeiro tem versos na ponta da língua

5) Os Reis se despedem do Menino Jesus, em Cordisburgo, pertinho de Jequitibá

6) Queima da Lapinha no Pátio de São Pedro, Recife – 2008


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s