‘Carnaval Cinderela: estupro cultural’, palavra de Siba

Caboclo de Lança em Olinda - Foto: Divulgação
Caboclo de Lança em Olinda – Foto: Divulgação
por Sulamita Esteliam

Quando eu falo que a coisa vai de mal a pior, dizem que sou implicante.

Presta atenção na topada que dei, em minha navegada matinal, na página do grupo Direitos Culturais: os maracatus de baque solto de Nazaré da Mata, na Mata Norte do estado – terra do maracatu – estão convocados a comparecer à Promotoria de Justiça de Pernambuco, nesta quarta, 05.

Mais um exemplo do nonsense muito ao gosto da Nova Política em curso em terras pernambucanas, incensada por ações do Ministério Público, que deveria proteger o direito da cidadania. E o que é a cultura para essa gente?

Siba, artista das tradições renovadas, vai direto ao ponto. Define o estado de compartimentação – aqui no blogue – a que querem submeter a folia como “Carnaval Cinderela” e as proibições que alcançam a tradição secular, exercida, basicamente, no meio do mato, de “estupro cultural”.

Transcrevo:

Nesta próxima quarta feira, dia 5 de fevereiro de 2014, os Maracatus de Baque Solto de Nazaré da Mata estão intimados a comparecer a uma audiência na sala da Promotoria de Justiça de Pernambuco.O documento de intimação, ao qual tive acesso, não discrimina o motivo, mas diz-se que tem a ver com a proibição, em plena aplicação na região, dos Maracatus de Baque Solto realizarem festa até o amanhecer do dia.O assunto rima com o “Carnaval Cinderela” que deve parar `as 02hs, anunciado em breve para o Recife.

Na Mata Norte, a arbitrariedade atinge em cheio uma tradição secular que representa as pessoas mais pobres.”

Compartilho a primeira matéria a que tive acesso até agora, que trata do fato acontecido na festa da Cambinda Brasileira,onde estive presente.Tenho acompanhado muito de perto o problema na região e posso facilmente classificar o que se passa em Nazaré da Mata e cidades vizinhas como um “Estupro Cultural”.

http://blogs.diariodepernambuco.com.br/politica/?p=31217

No campo ou na cidade, o maracatu de baque solto é, para o meu gosto, a mais tocante manifestação da cultura popular pernambucana. E o caboclo de lança, é “a sua mais completa tradução”. É de chorar assistir a tamanha insensatez.


2 comentários sobre “‘Carnaval Cinderela: estupro cultural’, palavra de Siba

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s