A energia que emana das ruas: #GolpeNuncaMais

IMG_20160331_181423449
Fotos: SEsteliam – exceto a do Coletivo Geral da UFRPE/Roberta Guimarães
por Sulamita Esteliam

A energia da rua mexe com a gente inteira.

É como o frevo, entra na cabeça, depois toma o corpo e acaba nos pés.

E haja pés, e haja coração. Quinta-feira prenha de emoções.

Recife foi lindo, como sempre. E como sempre o povo faz a festa, segura o espetáculo. Há um artista dentro de cada um, e a rua é palco imenso e generoso.

 

 

O Brasil inteiro brilhou e gritou em coro de milhares, numa só voz: #NãoVaiTerGolpeNuncaMais!

No aniversário 52 anos do golpe civil-militar, que mergulhou o País em 21 de ditadura sangrenta, o nosso bom e velho Chico Buarque, do alto do palanque no Rio de Janeiro, resume o sentimento da Nação: “Não, de novo não. Golpe nunca mais.”

Em terras pernambucanas, o Coletivo Geral pela Democracia dos alunos de graduação da Universidade Federal Rural de Pernambuco mostrou para que serve o conhecimento da História. Formou uma ala inteira em homenagem aos mortos e desaparecidos da longa noite de terror pós-64, sob os coturnos.

 

Por mais que não estejamos sob risco de intervenção militar, embora haja quem a evoque, é sempre bom lembrar do que o totalitarismo é capaz.

Necessariamente, o arbítrio não veste farda, e muito menos somente de padrão verde oliva.

No Brasil, o fascismo é, e sempre foi, multifacetado; enverga quase sempre um colarinho, branco ou preto ou cáqui e, nos últimos tempos, é chegado numa toga, e não resiste a uma câmera e a um microfone.Essa consciência é coletiva, desconhece gênero e perpassa gerações. As ruas o mostram.

O povo não é bobo. E esse impeachment é golpe.

E Dilma fica, porque merece respeito, e em respeito à Constituição.

E a Globo apoiou a ditadura, é a própria ditadura, e mente.

A juventude nos redime com a presença indispensável, e nos resgata, também na irreverência, característica da nossa gente.

É direto ao ponto, sem frescuras e aparatos. A verdade é dura, a gente bem sabe.

IMG_20160331_191232911Essa gente jovem sabe ser agradecida, também. Sabe resistir e sabe provocar. Sabe energizar.

É revigorante constatar que não há mais lugar para a juventude abúlica, como afirmava Darcy Ribeiro, forjada na opressão.

Sim, nós temos sucessores, e ainda estamos aqui.

Os golpistas não passarão!

 

****************

Postagem revista e atualizada às 23:10h: correção de sexta-feira para quinta-feira  (prenha de emoções), terceiro parágrafo, e novamente em 05.04.2016: Universidade Federal Rural de Pernambuco; “(…)haja quem a invoque (a intervenção militar)”.

 

 

 


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s