Na véspera de o povo voltar às ruas, Cunha pega 15 anos

Márcio Baraldi/Bog das Charges-Revista Fórum
por Sulamita Esteliam

A sexta 31 de março, aniversário de 53 anos da deflagração do golpe civil-militar que colocou o país nas trevas por 21 anos, é dia do povo ir pra rua nos sete cantos do Brasil. Em defesa de seus direitos engolidos no lamaçal do golpe permanente que, desta feita, dispensa o concurso dos militares.

O A Tal Mineira publica mais abaixo os locais de concentração para atos e passeatas. A boa notícia é que 90% dos brasileiros ouvidos pela pesquisa Ipsos, divulgada nesta quinta, considera que o Brasil está no caminho errado.

A mesma pesquisa indica que a rejeição do desgoverno avança e a avaliação do mordomo usurpador chega a 78% de desaprovação. Só perde para Eduardo Cunha (87%) e Renan Calheiros (83%). O PMDB é imbatível.

Por ironia ou manobra do justiceiro da República de Curitiba, exatamente na véspera da mobilização do Zé Povinho, a outra notícia é a condenação do detonador do golpe, já preso preventivamente.

Ele mesmo, o deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) pegou 15 anos e quatro meses de prisão por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e evasão de divisas. Carta Capital publica a íntegra da sentença.

Um milhão e meio de dólares é o quanto abocanhou de propina na compra pela Petrobras de um bloco de petróleo em Benin, na África. A operação trouxe prejuízos foi desfeita tempos depois por determinação do Conselho da empresa.

É a primeira das condenações. E em tempo recorde, ao estilo Lava Jato. Há vários processos à espera de julgamento, dentre eles aquele em que é acusado de receber 5 milhões de dólares como propina na compra de navios-sonda pela petroleira.

Em outras palavras: o homem-bomba dos golpistas, que aceitou o processo fraudulento de impeachment contra a presidenta Dilma Rousseff (PT), valendo-se de chantagem política, está carimbado como propineiro. E agora sabe que foi usado e descartado feito bagaço de laranja.

Por outro lado, todo o escarcéu com que o outrora todo-poderoso Cunha ameaçou seus comparsas fez água. Ele que detém, ou detinha, milhões de seguidores – paneleiros, coxinhas, patos e adoradores da CBF -, não nos esqueçamos.

A delação que não houve vazou entre os dedos, foi engolida pelo apetite autocrático de Sérgio Moro. Se não tem nada a dizer sobre Lula e Dilma, contra Temer ou qualquer colega de bico duro esqueça.

Temeroso, sem intenção de trocadilho, o mordomo usurpador não se furtou a entregar postos-chave da sua equipe para correligionários de Cunha. Exemplo é o ministro da Justiça, Osmar Serraglio, a autoridade que tem como chefete um empresário do ramo frigorífico, envolvido em escândalo recente, detonado pela Polícia Federal.

Contenção de risco desnecessária, pois os interesses dos golpistas e do desgoverno têm em Moro um dique.

E pensar que Eduardo Cunha, um frasista, chegou a evocar a misericórdia divina para o Brasil, ao dar seu voto pessoal em favor do acatamento do impedimento da presidenta que se negou a compactuar com a lambança.

Deus é mesmo um cara brincalhão. Anda a testar nosso lombo, estômago e medida. Talvez a nos lembrar que temos livre arbítrio, para não esquecermos de que não se vive de vislumbre.

Embora a esperança e a fé sejam combustível indispensáveis para seguir em frente, cada um precisa fazer sua parte. Até para merecer uma mãozinha do Altíssimo.

Mexa-se, pois. A rua lhe espera e o tempo urge.

Confira o local de concentração para atos e/ou passeatas na capital do seu estado:

Capturado na Rede Brasil Atual

******* Postagem atualizada às 21:5: inclusão de informações sobre a pesquisa Ipsos.

 

 


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s