Já são mais de 150 mil assinaturas para Lula Prêmio Nobel da Paz

Lula e a imagem de seu governo preferencial pelos pobres – Foto: campanha da rereleição/2006
por Sulamita Esteliam

Até a insuspeita Folha de São Paulo não resistiu e postou no meio da tarde desta segunda-feira: o abaixo-assinado que propõe a candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva ao Prêmio Nobel a Paz 2018.

Em apenas cinco horas, havia conseguido perto 100 mil assinaturas da meta de 150 mil. Claro que Euzinha também assinei e, no momento em que posto, 23:53 horas, já são 150.130 signatários.

É este o homem que a manobra jurídico-política que se traduz em golpe de Estado e em condenação sem crime ou prova colocou numa cela da Polícia Federal em Curitiba.

Este é o homem que mequetrefes da Aeronáutica queriam jogar no lixo, conforme áudio vazado e não ou mal explicado pela FAB. A denúncia está na coluna da Tereza Cruvinel no Jornal do Brasil.

Trata-se de campanha aberta pelo argentino Adolfo Perez Esquivel, ele próprio detentor do prêmio na categoria em 1980.

Destina-se ao Comitê Norueguês do Prêmio Nobel, dentre outras instituições e personalidades internacionais com direito a postular a indicação para a honraria. A carta será apresentada em setembro.

Clique para ler a carta escrita por Perez Esquivel e para assinar também, se concorda. O texto está em espanhol, e há também uma versão em inglês.

Ah, mas o Lula está condenado. Preso político, como Nelson Mandela. O ex-presidente da África do Sul passou 27 anos na cadeia, e ganhou o Prêmio Nobel da Paz 1993, três anos após ser libertado.

O que se espera é que o Estado brasileiro, representado pela Polícia Federal que se afirma “republicana”, responsável pela custódia de Luiz Inácio Lula da Silva, consiga mantê-lo seguro e inteiro para receber o prêmio, caso a campanha se torne vitoriosa.

Sim, porque o veneno do ódio está disseminado ao ponto de que não se pode confiar nas instituições. Sabe aquela história do guarda da esquina ser o perigo da ditadura? Pois é.

Quando não é controlador de vôo que sugere “jogar esse lixo pela janela”, referindo-se a Lula, conforme denuncia Tereza Cruvinel no Jornal do Brasil – ouça o áudio:

E a FAB em nota oficial afirma que não. Mas não diz quem pode ter entrado na frequência para dizer tamanho absurdo, o que coloca sérias dúvidas sobre a segurança do sistema ou sobre a integridade de seus pares.

Ou é delegado da própria Polícia Federal se manifestando nas redes sociais.

Ou é procurador do Ministério Público fazendo jejum pela prisão ilegal do inimigo público número um.

Ou é juiz assumindo papel de agente triplo se pavoneando na mídia venal.

Ou ministro ou ministra da Suprema Corte fazendo jogo duplo para assegurar a captura do texto constitucional ao seu viés.

O provocador-agressor. Alguém conhece o rapaz? – Foto: Vermelho

Ou é um sujeito, que ninguém sabe quem é, que agride com provocação barata uma parlamentar, pré-candidata à Presidência da República – por ser mulher, por ser de esquerda, por defender a liberdade do inimigo.

Como se deu na manhã desta segunda com Manuela D’ávila em Curitiba.

Detalhe: o sujeito chegou vindo do prédio da Polícia Federal, e para lá voltou, sempre protegido pela PM.

Sem identificação que não seja ser apoiador de Bolsonaro, é razoável temer-se pela segurança de Lula, como aventa  Manuela e parlamentares do PT presente.

Ela e nenhum dos parlamentares que participam da vigília têm acesso ao prédio da PF.

Eis o vídeo que denúncia a agressão:

Note que Manuela cobra esclarecimento da PF, se o referido cidadão é agente, funcionário burocrático ou carceiro ou nenhum das opções.

Quem acessar a Agência de Notícias da PF não encontrará qualquer nota de esclarecimento a respeito. Apesar de o assunto ter viralizado nas redes.

Há, sim, nota a respeito da manifestação “indevida” do delegado federal em São Paulo sobre a prisão de Lula –republicada pelo Estadão, e replicada pelo Tijolaço, dentre outros blogues.

Na qual, aliás, Milton Fortazari Júnior é o nome dele, considera merecida a prisão do ex-presidente “porque efetivamente recebeu bens e valores…” e que tais. Faltou dizer que a PF nem o MPF não conseguiram provar.

Diz, por outro lado, que não pode ficar só no Lula.

“Agora é hora de serem investigados, processados e presos os outros líderes de viés ideológico diverso, que se beneficiaram dos mesmos esquemas ilícitos que sempre existiram no Brasil (Temer, Alckmin, Aécio etc).”

Pondera também que, “se isso não acontecer e só Lula ficar preso infelizmente tudo isso poderá entrar para a história como perseguição política.”

Arrisca!? Então tá.

Provavelmente, a ameaça de sanções administrativas ao delegado-ativista, constante da Nota de Esclarecimento da PF sobre a reportagem do Estadão, se deve a esse último trecho da postagem.

Será que o infeliz desconhece as normas devidas a quaisquer agentes públicos? Como esse povo passa no concurso? O rigor do treinamento da PF não inclui procedimentos normativos e éticos por acaso!?

Para finalizar, preciso dizer que a intervenção político-militar no Rio continua a acumular cadáver, sem esclarecer a os executores.

Sim, nesta segunda, um miliciano foi preso como suspeito da chacina de cinco jovens em Maricá, dia 25 de março;

Quem matou Marielle Franco e Anderson Gomes, ninguém sabe, ninguém viu. Mas hoje uma das testemunhas apareceu morta, a tiros: Carlos Alexandre, 37 anos, negro, líder comunitário e assessor do vereador Marcelo Siciliano (PHS).

O curioso é que a matéria de O Globo conta que há relatos do grito de um dos atiradores teria gritado: “Chega pra lá que temos que calar a boca dele”. Para em seguida observar: “Ainda não há informações sobre a motivação do crime”.

Mas o que eu quero dizer, é que a coisa aqui está feia.

Só que a gente teima, persiste. Vai que um dia a luz volta a clarear a nossa trilha…

Bem que nossa gente merece um Prêmio Nobel para Lula, além da sua libertação.

Ah, por pouco não esqueço: o PT mantém a candidatura Lula à Presidência da República.

Em reunião, a Executiva transferiu para Curitiba a sede do partido até que Lula seja libertado – aqui a Nota Oficial.

Aliás, Lula Livre é palavra de ordem que ecoa de Curitiba pelo Brasil e mundo afora.

Lula carregado pelo povo em São Bernardo – Foto: Ricardo Stuckert

 

 

 

 


Um comentário sobre “Já são mais de 150 mil assinaturas para Lula Prêmio Nobel da Paz

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s