Domingão de resistência: Festival Lula Livre em Sampa e, no chão, Haddad pop star

por Sulamita Esteliam

Domingão em Sampa é Paulista aberta. E o 16 de setembro foi dia de ato político-musical em protesto contra o arbítrio que sequestrou o direito de Lula, o candidato mais amado e líder das pesquisas eleitorais, de novamente disputar a Presidência da República.

A grande surpresa do festival foi a carta de Lula, lida pelo neto, Thiago Trindade:

A surpresa do encontro foi uma carta escrita por Lula e lida pelo seu neto Thiago Trindade.

“Eles podem apagar as luzes e desligar os microfones, mas mesmo assim vocês continuarão cantando, porque cada um de vocês, artistas e público hoje aqui reunidos é uma semente da primavera que jamais conseguirão deter”.

Fernando Haddad, que quando prefeito abriu a avenida-símbolo da pauliceia desvariada para o lazer de seu povo, flanou por lá, longo trecho, no meio do povo, com direito a entrevista no desembarque ao pé do palco, naturalmente.

Foi saudado com euforia por Otto, o artista no palco do Festival Lula Livre, no momento. Cantava Do Caos à Lama, de Chico Sciense.

Voltou a lembrar que o programa de governo do PT é desenvolvimento com inclusão.clique para ler e assista ao vídeo.

“O povo não é problema, é a solução”.

O Festival Lula Livre está rolando há mais de sete horas, no momento em que escrevo; Segue o link da transmissão ao vivo pelo Facebook do Instituto Lula. E #LulaLivreJá!

Afinal, como bem sublinha a letra da música de abertura da peça Ledores no Breu, da Cia do Tijolo, inspirada na pedagogia de Paulo Freire, patrono da Educação brasileira.

“Se o mundo ficar pesado, eu vou pedir emprestado a palavra POESIA/

Se o mundo emburrecer, eu vou rezar pra chover palavra SABEDORIA/

Se o mundo andar pra trás, vou escrever num cartaz a palavra REBELDIA/

Se a gente desanimar, eu vou colher no pomar a palavra TEIMOSIA/

E se acontecer afinal, de entrar em nosso quintal a palavra TIRANIA/

Pegue o tambor e o ganzá, vamos pra rua gritar a palavra UTOPIA.”

Sob medida para a abertura do Festival Lula Livre. Encerramento emocionante com Francis e Olívia Hime cantando Meu Caro Amigo, de outros tempos sombrios e de resistência. Deixo o vídeo da transmissão para você acompanhar:

Fotos: Ricardo Stuckert e Jornalistas Livres (Otto)


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s