A tragédia nossa de cada dia e “a falta de vergonha importada”, segundo Hyanna da Cunha

por Sulamita Esteliam

Leia o poema  mais abaixo. Veja se não é a síntese da tragédia cotidiana que vivenciamos no Brasil.

E veja como casa à perfeição com a charge do Latuff para o Brasil de Fato, a propósito do massacre da manhã de hoje em Suzano, São Paulo.

Cada dia com seu desastre, resultante ou não da hecatombe que nos assola

Merecemos? Talvez…

Quem sai aos seus não degenera – para o bem e para o mal.

Sim somos gigantes, e cada vez mais tristes, delirantes e estúpidos.

O A Tal Mineira é grato à autora pela chance de publicar.

 

A falta de vergonha importada

por Hyanna da Cunha


Importamos palavras,

Importamos moda,

Importamos hábitos,

Importamos comida,

Importamos vícios,

Importamos mentiras,

Importamos erros.

 

Importamos sem nos importar.

 

E agora chega ao Brasil(também importada)

A psicopatia armada

Que mata crianças

E pessoas indefesas.

 

Caótico cenário

Que se ergue

Ainda mais forte

Em um país desinformado,

Pobre e carente

Que apoia a posse de armas

Enquanto tanta gente

Passa fome e até sede,

Enquanto falta saúde,

Educação e segurança…


Enquanto as multinacionais

Enterram com lama tóxica

Impunemente

Todo tipo 

De vida inocente.


Um comentário sobre “A tragédia nossa de cada dia e “a falta de vergonha importada”, segundo Hyanna da Cunha

  1. Mais uma vez eu só tenho a agradecer, Sula. É sempre uma honra ver a minha arte em parceria com a sua. Somos resistência. Forte abraço, minha amiga. “Tamo junto” sempre.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s