Ocupar e repensar para reviver a cidade

por Sulamita Esteliam

Audiencia publica FafireDevo, há dias, informações sobre o curso do #OcupeEstelita. Pois bem, quem é do Recife e acompanha o movimento, sabe que nesta quinta tem audiência pública sobre o Projeto Novo Recife, razão e origem do protesto. No auditório da Fafire, na Conde da Boa Vista, área central, às 14:00 horas. A prefeitura da cidade convocou.

Só que, para variar, há dois pontos a destacar, segundo o pessoal da resistência:

Ofício MP PCR2Ofício MP PCR1) Por conveniência ou esquecimento, a administração da cidade não convidou o Ministério Público Federal, que está à frente da contestação judicial da legalidade do projeto.

Alega desinteresse por parte do órgão público que, não por acaso, representa os interesses de cidadania. Documentos publicados na página do Movimento Direitos Urbanos e do próprio #OcupeEstelita, desmentem – confira ao lado, acima.

2) Na página de convocação para o evento, criada pelo #OcupeEstelita, há um alerta para mobilizar os apoiadores do movimento: uma das construtoras que integram o Consórcio Novo Recife, “convocou seus funcionários para comparecerem em massa  à audiência pública e não se identificarem como QG (Queiroz Galvão)”. Será por que e para quê?

Faz-me lembrar procedimentos de outros setores patronais, como, por exemplo, bancos. Em assembleias decisivas, que envolvem greves ou decisões de peso. Instruem os empregados, com nível de gerência, a comparecerem aos sindicatos e votarem pelo fim da paralisação ou aprovação da proposta patronal.

A bem da verdade, já vi coisa parecida em assembleia de jornalistas, também.

Há quem se submeta, afinal é o emprego, ou a “boa-convivência no ambiente de trabalho”, em jogo…

Então, quem está com a causa, e tem disponibilidade de tempo à tarde, melhor tirar o traseiro da cadeira e bater ponto, de corpo presente.

A recomendação é que se chegue a partir do meio dia,  para ocupar o maior número de lugares possível. Outra instrução é que se vista camiseta verdes, ou se use lenços nessa cor, para identificar os partidários da resistência.

Nunca é demais lembrar que o #OcupeEstelita, para além da preservação do Cais José Estelita como ponto essencial à qualidade de vida da cidade, evoluiu para a preservação do Recife como habitat das pessoas. Significa, uma cidade que é de todos e para a sua gente. A cidade é nossa, ocupe-a.

É essa cutucada sobre a necessidade de repensar e reviver nossa Macondo que faz o movimento repercutir, também, nacional e internacionalmente – clique para saber mais. O que reforça e estimula o processo, ao revés dos interesses dos poderosos e apaniguados.

Sergio LoretoNo mote de ocupar a cidade, tem festa na Praça Sérgio Loreto, no domingo, 20, a partir das 10 horas. Oficinas de acrobacias e malabares, roda de diálogos, venda de livros e adesivos, impressão de camisetas. E, claro, música, muita música. Agende-se, pois.

Para quem não é do Recife, ou chegou agora, a Praça Sérgio Loreto é um dos locais afetivos do histórico Bairro de São José, margeado pelo Cais José Estelita. A praça fica no percurso do Galo da Madrugada, maior bloco de carnaval do mundo, que este ano reuniu perto de dois milhões e meio de pessoas no sábado de Zé Pereira.

*****************

Postagem revista e atualizada dia 17.07.2014, às 9:38: inclusão da palavra “acima” e correção de erro de digitação na palavra “processo”, respectivamente, nos parágrafos três e onze.

 

 

 


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s