Falta levantar o bloqueio econômico e liberar Guantanamo

por Sulamita Esteliam

Cuba x EUAClaro que a simbologia da reabertura das embaixadas de Cuba nos Estados Unidos e vice-versa é impagável. Coroa a distensão das relações diplomáticas entre os dois países, iniciada em 17 de dezembro passado. Mas, é outro passo na longa caminhada até o restabelecimento da normalidade política entre os dois países.

Até porque, o embargo econômico, que dura 55 anos, permanece, a despeito das bençãos de Barack Obama em contrário. A prerrogativa de removê-lo é do Congresso estadunidense – onde a maioria é republicana, e boa parte da ala mais radicalmente conservadora, para dizer o minimo.

Mesmo que as próprias necessidades comerciais e de consumo do império – e da Ilha – o aconselhem – aqui e aqui neste blogue. Ainda que o relaxamento em alguns setores, como o turismo, já se dê na prática.

No entanto, estou com o jornalista Eric Nepomuceno, um dos convidados desta noite no Observatório de Imprensa/EBC-TVBrasil. Nada garante que após Obama o processo de abertura permaneça. Sem contar o nível de tensão política e animosidade entre os dois país, que atravessa gerações.

E ainda a Guantanamo, território cubano ocupado e usado pelos Estados Unidos para encarcerar e torturar adversários. E transmissões ilegais de rádio e TVs e programas de estímulo à subversão, dentre outras cositas a serem debeladas.

***************

Postagem revista e atualizada dia 22.07.2015, às 10:23: substituição de palavra repetida na terceira linha do primeiro parágrafo – distensão ao invés de reabertura.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s