Ou cai o ‘rei’ e se reerguem as instituições, ou não fica nada!

por Sulamita Esteliam

A voz aguda e límpida de Nara Takimoto em Cartomante, música de Ivan Lins e Victor Martins, celebrizada por Elis Regina, contrasta com a derrama e a lambança que imperam nas instituições públicas brasileiras, ao preço do direito e da vidas das pessoas.

Mas o clip, dirigido por Elida Takimoto, ao tempo em que denuncia a barbárie e a opressão, desnuda a esperança e arremete à profecia (?), brandida mais uma vez pela presidenta legítima, Dilma Rousseff, antes de ser deposta pela farsa do impeachment: “Não vai ficar pedra sobre pedra”.

Certamente, hoje se pode dizer: a recusa em interferir nas investigações da Lava Jato não é a única, mas é uma das razões que levaram à sua queda.

O vídeo é para ser desfrutado como um maná, ao tempo em que a voz da atriz-cantora soa como as trombetas do anjo vingador.

 

 

E o STF se finge de morto aos apelos para colocar em pauta o julgamento do mandato de segurança que pode por fim ao golpe parlamentar-jurídico-midiático que jogou o Brasil no abismo.

Enquanto isso, o TSE brinca de circo ao julgar uma ação motivada, unicamente e exclusivamente, “para encher o saco”. Como já confessou o detonador do golpe, AhÉCim, em conversa com o empresário-corruptor-delator, Joesley Batista – grampeada e vazada, convenientemente e para quem vem ao caso, como é próprio do MPF.

Sabe-se que, dali, pouco ou nada se pode esperar.

No Senado, o presidente da Comissão de Assuntos Econômicos, Tasso Jereissati (PSDB-CE), chamado de volta à presidência do partido em meio ao incêndio no ninho, cumpriu sua tarefa. Valeu-se de métodos pouco democráticos, tão ao seu paladar, para apressar a tramitação da degola trabalhista, tal e qual veio da Câmara.

Cérebro tucano e talvez o bico mais duro na ninhada fundadora, ele tenta matar dois coelhos de uma só tacada: cacifar o partido para a barganha na hipótese de prevalecer as indiretas para a sucessão do mordomo usurpador; atender a seus próprios e familiares interesses.

Uma vez empresário, sempre empresário. Afinal, a plutocracia domina este país desde tempos imemoriais.

É a tal da “república patrimonialista” a qual se refere Raymundo Faoro em Os Donos do Poder (1958), lembrado em lauto pelo professor da USP e da Unicamp, Fernando Haddad em substancioso artigo na revista Piauí desta semana.

“Na peculiaridade histórica brasileira”, escreve Faoro, “a camada dirigente atua em nome próprio, servida dos instrumentos políticos derivados de sua posse do aparelhamento estatal.”

Uma releitura de Karl Marx, que, grosso modo, dizia serem os governos nada mais que a representação política da burguesia.

Ainda assim, na CAE do Senado, a aprovação preliminar da degola dos direitos trabalhistas se deu por diferença apertada, apenas dois votos.

Nesta quinta, a batalha recomeça, agora na Comissão de Assuntos Sociais. O desgoverno, nos extertores, tem pressa, e joga tudo para entregar os trabalhadores aos dragões do capital até o fim deste mês. É o que tem como boia de salvação.

Detalhe que mostra como estamos bem na fita: a CAS é presidida por Marta Suplicy (PMDB-SP) e tem como vice Ronaldo Caiado (DEM-GO). O relator do PLC 38 (PL 6787 na Câmara) é o mesmo Ricardo Ferraço, que, orientado por Jereissati, desconsiderou duas centenas de emendas dos colegas senadores.

Dia 30. tem Greve Geral, convocada pelas centrais sindicais. Dia 20. tem esquenta para a greve previsto em todas as capitais e cidades outras. E dia 11, tem ato pelas Diretas, Já! no Recife e em Salvador. Dia 16 é a vez de Belo Horizonte.

Está lançada a Frente Parlamentar Superpartidária pelas Diretas, Já!. Deu-se hoje no Congresso Nacional.

Mas é as ruas que dão o tom, e elas precisam gritar cada vez mais alto e afinadamente.

Não basta cair o rei.  Diretas, sempre. É preciso restaurar a democracia, e o papel, e a harmonia das instituições.

Ou não fica nada.

 

 


3 comentários sobre “Ou cai o ‘rei’ e se reerguem as instituições, ou não fica nada!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s