Grito dos Excluídos 25º ano veste o Brasil de luto: ‘Este sistema não vale!’

por Sulamita Esteliam*

As notícias que leio nesta segunda me atualizam e mostram que o Grito dos Excluídos, em sua 25ª edição, recuperou o vigor de anos passados. Aos movimentos sociais se juntaram os movimentos estudantil e sindical para dizer não ao desmonte de direitos, da economia, da soberania e do meio ambiente no Brasil.

Cerca de 200 cidades e todas as capitais promoveram atos para gritar, alto e bom tom, que “Este Sistema Não Vale! Lutamos por Justiça, Direitos e Liberdade.” Lema bastante apropriado para um país em desmantelo.

Parênteses:

E cá estou de volta, reescrevendo o texto que deveria ter sido postado na sexta-feira, 06, sobre as bodas de prata do Grito, que acontece desde 1995 no 07 de Setembro, paralelo às comemorações do chamado Dia da Independência em todo o Brasil. 

Viajei na quinta-feira para Natal para visitar uma prima querida, numa carona irrecusável; devia essa visita. De lá, no sábado, seguimos para Pipa, retornando a Pernambuco na tarde do domingo.

Deixei o texto salvo no rascunho, para agregar fotos e atualizar na véspera, caso fosse necessário. Só não consegui internet suficiente para subir a matéria no blogue.

Suprema ironia é que Euzinha integrei, como voluntária, a equipe de divulgação do Grito Recife; escrevi e distribui o aviso de pauta para a mídia convencional e alternativa antes de viajar, compartilhei a convocação nas redes sociais.

Em casa de ferreiro…!

O povo organizado foi às ruas em todo o Brasil, aos milhares, para reforçar o grito de liberdade e da vida em primeiro lugar. O Brasil de Fato tem cobertura completa.

Não vale o desemprego, não vale a censura, na vale a truculência, a fome, a miséria, a matança de indígenas, de jovens, de mulheres, do meio ambiente, da soberania brasileira.

Não vale a exclusão, a discriminação social e a ignorância como princípios.

Não vale a justiça seletiva, o justiçamento como rotina, a mentira, a hipocrisia, o cinismo e a desfaçatez como mantra.

Não vale o obscurantismo. 

A vida com dignidade e respeito vale mais.

Por isso, a defesa da educação, da Previdência Social, da Amazônia, dos direitos da populações atingidas pelas barragens, como em Brumadinho nas Minas Gerais, dos direitos dos trabalhadores, da liberdade para o povo e para o ex-presidente Lula, preso sem crime e sem provas em Curitiba.

Não só os estudantes vestiram preto e pintaram a cara de verde e amarelo, reeditando os cara-pintadas de 1992. A cor dominante nos atos por todo o Brasil foi o preto, em luto simbólico por uma nação em agonia.

E os símbolos-mor nacionais, a Bandeira e o Hino do Brasil foram ostentados como direito de quem tem a propriedade: o povo brasileiro em estado de emergência social.

Quando foi criado pela CNBB – Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, em 1995, o Grito dos Excluídos focou a denúncia do desemprego, da miséria, da fome, da exclusão social.

Agora, o sentimento é de “urgência” – Euzinha diria emergência – segundo o coordenador nacional da CMP – Central dos Movimentos Populadores, ouvido pela Rádio Brasil Atual.

Diz Raimundo Bonfim:

“É uma tragédia social, uma barbárie social que nós estamos vendo no Brasil. Por isso é importante essa unidade dos movimentos, todos os seguimentos da sociedade civil, para enfrentar essa situação de retrocesso generalizado em todas as áreas”.

Marcus Silvestre, coordenador do Grito Recife, vai no mesmo diapasão ao explicar, nas entrevistas que concedeu ao longo da semana, e que repetiu durante o ato, o porquê do lema “Este Sistema Não Vale”:

“Sabemos que o sistema econômico em que nós vivemos é injusto. As riquezas do Brasil estão sendo privatizadas, levadas para fora do Brasil, e as políticas públicas sucateadas e os direitos humanos atacados.”

Levantamento da CNBB aponta 200 cidades em manifestação, desde a véspera do 7 de Setembro. Em Aparecida do Norte 130 mil pessoas no ato. Foi lá onde tudo começou, há 25 anos, junto com a já então tradicional Romaria dos Trabalhadores, que está em sua 32ª edição.

No Recife, na Praça da Democracia, no Derby, crianças da Turma do Flau, de Brasília Teimosa, interpretaram A Ordem do Universo, durante a mística de abertura. 
 
A música de Yuseff Leitão foi a segunda colocada no Festival de Música Popular Paraense, em 2015. Mas a letra, e o tom, parece feito sob medida para o Brasil de agora. Busquei lá no Youtube a interpretação original, já que não disponho do áudio e o vídeo das crianças brasilinas teimosinhas em ação.
 
 
Houve também a representação do massacre ao povo indígena, através da “crucificação de um índio”, enquanto uma mulher fantasiada de índia cantou “Cálice” de Chico Buarque e Milton Nascimento.
 
Mulheres e homens vestidos de preto e vendadas com a bandeira do Brasil caminharam em frente ao palco na praça, antes da saída da passeata, que este ano seguiu pela Agamenon Magalhães, retornando no Parque Amorim para o local de partida.
 
Sempre carregando a cruz, presente em todos os atos e os bonecos gigantes de Lula e Dom Hélder Camara. O Grito Recife só terminou no fim da tarde, cumprindo á risca a programação repleta de atrações musicais e artísticas diversas.
 
Dom Saburido – Foto: CNBB PE
O arcebispo de Olinda e Recife, dom Fernando Saburido se fez presente na parte da manhã, e foi direto ao ponto em sua fala:
“O Grito dos Excluídos foi uma iniciativa da CNBB e que tem cumprido o seu papel profético. Diante de um mundo com tantas turbulências, diante de um Brasil com tantas dificuldades, nós não podemos ser omissos, temos que lutar em defesa dos pobres, dos mais necessitados. A independência é importante, mas, absolutamente, não podemos aceitar a situação de morte em que vive o nosso povo”.
 

Desde a sua criação, talvez este ato simbólico de luta pela soberania popular nunca tenha sido tão fundamental como agora.  Aliás, ele deflagra uma série de mobilizações em defesa da soberania nacional previstas até novembro deste ano.

 

*com: Brasil de Fato, Rede Brasil Atual, CNBB, CUT Nacional, CUT-PE, Bancários PE,

 

 

 

 


Um comentário sobre “Grito dos Excluídos 25º ano veste o Brasil de luto: ‘Este sistema não vale!’

  1. SÓ NA PEDRADA

    *”FALSOS PATRIOTAS”: PREJUÍZOS TODOS OS DIAS, SÓ NA PEDRADA*
    > https://youtu.be/TKHQGcd0Ewc
    > https://gustavohorta.wordpress.com/2019/09/10/falsos-patriotas-prejuizos-todos-os-dias-so-na-pedrada/

    Faz um tempo que eu publiquei uma crônica entitulada ‘Os Falsos Patriotas”.
    Nesta crônica eu observava que esses falsos patriotas roubaram as nossas cores, roubaram a nossa bandeira, roubaram o nosso hino, roubaram a nossa seleção brasileira de futebol…
    Roubaram a comida de nossa mesa, roubaram a paz de nossa sociedade.
    Estes falsos patriotas roubaram nosso país e não o fizeram para deleite ou benefício próprio.
    Eles roubaram o nosso país para entregar de mão beijada aos estadunidenses e aos irmãos poderosos do Hemisfério Norte.
    Estes falsos patriotas são covardes e traiçoeiros. Estes falsos patriotas desfilam pelas ruas abraçados em nossa bandeira e proclamam gritos favoráveis à tortura, à homofobia e à misoginia, ao ódio aos pretos e aos pobres.
    Estes falsos patriotas odeiam o povo brasileiro brasileiro e acham bacana se julgarem como imigrantes de pele branca e sangue azul.
    Nós que somos nesse país a maioria, porque nós que compomos a nação brasileira, teremos que algum dia nos reagir e nos rebelar contra esses falsos patriotas.
    Nossa revolução será feita com prejuízos enormes que causaremos a esses canalhas e cretinos e na pedrada, SÓ NA PEDRADA. 

    gustavohorta.wordpress.com

    👊👊👊👊

    OS FALSOS PATRIOTAS
    > https://gustavohorta.wordpress.com/2016/03/18/os-falsos-patriotas/

    FARINHA DO MESMO SACO, VOCÊS 
    > https://gustavohorta.wordpress.com/2018/06/13/farinha-do-mesmo-saco-voces/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s