O caminho de volta

por Sulamita Esteliam

O que mais é preciso acontecer neste país para que se tome providências para restabelecer a ordem democrática, a responsabilidade política e social e a decência?

Com a clareza que lhe é peculiar, mestre Jânio de Freitas, em sua coluna na Falha SP, que leio via Tijolaço, constata a devastação das nossas instituições e portanto da nossa curta e frágil vida democrática. Aliás, tantas vezes apontadas aqui neste A Tal Mineira.

Nenhuma democracia do mundo toleraria o desmonte da vida e da vergonha nacional como no Brasil se tolera o escárnio, o emporcalhamento e o abuso, metafórico e literal, da República como neste desgoverno, aponta o provecto jornalista. Linco ao pé da postagem.

Em nome da lei, da ordem e de Deus vale até tomar viagra e combater calvície com dinheiro público. Assim como já valeu negar a vacina, propagandear vermífugo para tratar Covid, tomar banho de leite condensado e comer picanha importada e lagosta pagos pelo seu, pelo meu, pelo nosso suado dinheirinho.

Em nome da lei, da ordem e de Deus, vale licença para estuprar meninas e mulheres indígenas, matar crianças e adolescentes na floresta, no asfalto e no morro como balas dirigidas pela fúria, sem eira nem beira.

Em nome da lei, da ordem e de Deus, se troca dinheiro da educação por ouro para encher as burras dos pastores, e brandir a bíblia como ferramenta para corromper corações e mentes.

E é essa gente que usa farda, quepe, arma e bíblia para chantagear as instituições que se arvora em tutelar a nação.

A farsa é nossa lei e nosso guia.

Tudo isso sem falar em comissões sobre salários de gabinete, arranjos e desarranjos com milícias, queima de arquivos, uso de cargos públicos em todos os escalões para negociatas, orçamento secreto e compra de sustentação a peso do patrimônio nacional – e portanto do sangue e suor do povo.

Nem a morte de seis centenas e meia de milhares de pessoas, o crescimento vertiginoso da população vulnerável, o trator da fome a carcomer crianças, velhos e adultos foram capazes de mexer com os brios de quem tem nas mãos o poder de dar um basta.

Retrocesso sem medida. E não há como negar que chegamos até aqui pela negação da política.

Nos deixamos tragar pelos predadores da verdade, pelos mercadores da fé, da informação, do esclarecimento político, pelos detruidores dos direitos de cidadania, da organização social, pelos traficantes da memória política de um país eternamente em construção.

O poço é fundo, é lamacento e fedegoso. Para emergir e voltar a respirar ares menos tóxicos é preciso sacudir o torpor da impotência e despertar para construir um novo começo.

E não há caminho fora da política, tem plena razão Luiz Inácio Lula da Silva.

Um outro artigo, desta vez no independente Outras Palavras, o economista Márcio Pochmann avalia que a causa da debacle brasileira não é outra que não a política.

Permito-me fechar com a conclusão de quem fala com propriedade de pesquisador, com experiência e capacidade de análise política:

“Em 2022, o Brasil deve completar nove anos sem crescimento econômico, algo desconhecido em todo o período republicano. O país condenado a ser um fazendão coloca algo em torno de 70 milhões de brasileiros tentando viver numa economia de subsistência em atividades legais ou não.

A solução dos problemas do Brasil requer compreender que a economia é apenas o meio para atingir o fim, já previamente definido politicamente. Ou seja, o que realmente importa é alcançar uma maioria política que de fato esteja interessada em mudar este quadro.”

Não é simples, mas é assim.

*******

Fontes requisitadas:

Jânio de Freitas: “As Instituições estão devastadas”

Pochmann: “É a política, estúpido!”

3 comentários

  1. Bravíssimo!
    Gosto muito do teu jeito de escrever política!!
    Concordo e acho mesmo que estamos vivendo a treva, resultado da escolha mal feita!!!
    O Brasil somos nós, uma minoria que tem muito a fazer…
    Beijoooo companheira

    1. O blogue está sob censura há três anos. Foi denunciado por conteúdo abusivo. Cansei de reclamar que denunciar, larguei para lá.
      Se tiver paciência pode denunciar a censura e compartilhar copiando o texto e colando. Salve a imagem e compartilhe primeiro, cole na sequência o texto. O veto é ao link, à URL. Obrigada, querida.🙏😘

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s