17 de Maio: Dia de combate à LGBTFobia

por Sulamita Esteliam

O 17 de maio é o Dia Internacional contra a LGBTfobia, desde 2004, quando se oficializou a data. Celebra a decisão da OMS – Organização Mundial da Saúde de retirar a homossexualidade da classificação de transtorno mental, em 1990.

É dia de escancarar as violências e discriminações que vivem lésbicas, gays, bissexuais, transgêneros, intersexuais e demais identidades de gênero e sexo. 

Nesta terça do ano de 2022, a Câmara Municipal do Recife aprovou o Dia do combate à Enfrentamento ao Lesbocídio/Lei Luana Barbosa, projeto de iniciativa da vereadora Liana Cirne. (PT). 

Iniciativa necessária na capital do estado que é o sexto no rol de assassinatos de pessoas do gênero e/ou orientação sexual, no país que é campeão mundial nesse quesito.

Luana Barbosa dos Reis era uma mulher preta e lésbica. Foi espancada por três policiais militares em Ribeirão Preto-SP, por que se recusou a ser revistada por eles, exigindo a presença de uma policial.

Era o dia 8 de abril, e estava levando o filho para um curso, à noite. Morreu de isquemia cerebral no dia 13 de abril. Seus assassinos foram levados a júri popular.

Leia mais a respeito de violência contra LGBTQIA+ aqui no A Tal Mineira:

Transfeminicídio em série no Recife

Quem diz que o Brasil não tem pena de morte?

O Observatório de Mortes e Violência contra LGBTQIA+ registra que a cada semana de 2021, pelo menos cinco pessoas LGBTQIA+ foram vítimas de assassinatos no país, lembra outra vereadora, Dani Portela (PSol) em seu perfil no Instagram. 

Ela aproveita a data para homenagear pessoas, famosas inclusive, que se identificam como LGBTQIA+. Algumas, como Marielle Franco, ex-vereadora do Rio de Janeiro, não estão mais entre nós; e lamentavelmente, passados quatro anos, até hoje não se sabe, oficialmente, quem mandou matá-la.

Na quinta, 19, aliás, tem reunião pública na Câmara Municipal do Recife para discutir “Empregabilidade Trans”. Iniciativa do vereador Ivan Moraes Filho (PSol). Às 10h:

Em temço: só para esclarecer o que para muita gente é absolutamente confuso. Afinal, qual a diferença entre identidade de gênero e orientação sexual?

Você nasce homem ou mulher, é o seu gênero, menino ou menina. A identidade de gênero é como você se sente: menina ou menino, ou transgênero. E há o não-binário ou intersexual, que combina caracteristicas biológicas e de desenvolvimento corporal que não se enquadram em masculino ou feminino. E ainda quem transite entre uma e outra noção de gênero, como as drag queens: Queer, na sigla LGBTQIA+.

Orientação sexual é como você se relaciona sexual e afetivamente: com pessoas do mesmo sexo (homossexual), do sexo oposto (héterossexual) e ambos (bissexual), ou nenhum (assexual), ou  todos os gêneros (pansexual)  e outros – o + é para acolher outras possiblidades.

Mais aqui.

2 comentários

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s