Entre afetos e conversas, Zé Dirceu recebe a manta do Linhas do Horizonte

por Sulamita Esteliam

As fotos que abrem a postagem chegaram para mim junto com a informação há uma semana. Minha amiga-irmã Eneida da Costa me ligou para avisar do presente autorizado pela sua irmã de sangue, a multi-talentos, Eda da Costa Renzulli, que é parte do Linhas do Horizonte e integrou o grupo que levou para José Dirceu a manta bordada com política, admiração e afeto, desde as Minas Gerais.

Deu-se no dia 18 de novembro a entrega.  Esta reles escriba vinha de alguns dias de jejum no blogue, e a retomada implicou algumas prioridades. Faço-o agora, transcrevendo o relato buscado na página do grupo no Facebook.

Como não existem coincidência, a postagem dá-se enquanto o advogado Tacla Duran depõe, desde a Espanha, na CPI da Câmara que investiga abusos da Lava Jato a partir do caso JBS.   Clique para acessar a transmissão ao vivo na página do deputado Paulo Pimenta  (PT-RS) no FB.

Sabe aquela operação que a pretexto de fazer justiça ressuscitou a Inquisição que não houve neste Brasil de xumbregas? Pois é essa, e nada mais apropriado para a turma da república de Curitiba, Maringá e entorno.

Note-se que, segundo o historiador, um tanto espetaculoso pro meu gosto, Eduardo Bueno diz que aí está a origem da palavra brega. Não por acaso no Pernambuco do século XV, que acabara de expulsar os holandeses e ganhou de presente da Coroa um governador corrupto e xumberga, Jerônimo Mendonça – tinha que ser – Furtado.

O vídeo, garimpado pelo maridão, Júlio, encerra a postagem.

Ao texto sobre o encontro com José Dirceu:

Um dia de afetos e conversas

por Márcia Brandão –  no FB/Linhas do Horizonte

O olhar encantado e curioso de José Dirceu, sobre aquele presente que acabara de ganhar, valeu as doze horas de viagem de Belo Horizonte a Brasília, sem descanso, das dezenas de mulheres e homens do grupo mineiro Linhas do Horizonte. Enfim, estava entregue ao seu dono a manta, paciente e amorosamente bordada no linho vermelho, pelas mãos de 63 admiradoras e admiradores. “Esta manta não cobrirá este velho corpo. Isto não é apenas um bordado. Isto é obra de arte e ficará na parede de casa”, disse ele, emocionado. “E isto é um presente com muito amor envolvido”, respondeu uma das “bordadeiras”.

O Linhas do Horizonte é um grupo de esquerda que borda política. E em seu primeiro ano de existência, vem homenageando pessoas que o grupo admira e respeita pela trajetória política em defesa e sustentação da democracia e da justiça social e que estejam sofrendo ataques e perseguições dos conservadores e reacionários.

A primeira homenageada foi dona Marisa, que morreu antes que a toalha de mesa em linho branco estivesse pronta. Foi o ex-presidente Lula quem recebeu o presente, quando conheceu o grupo no Instituto Lula, em São Paulo. A segunda foi a ex-presidenta Dilma, que recebeu uma imensa manta bordada em linho bege, em encontro em Belo Horizonte. Sábado (18/11/17) foi a vez do ex-ministro e ex-presidente do PT, José Dirceu. O próximo será o cantor e compositor Chico Buarque. Estes bordados têm características especiais: são formados por quadradinhos bordados por mãos diferentes em cada um; e cada um deles faz referência ao homenageado, ou com lugares onde viveu, ou com palavras que disse, ou com coisas de que gosta ou tem, enfim, bordam a vida do homenageado.

Outra atividade do Linhas do Horizonte é bordar faixas para instituições, organizações e manifestações políticas. Geralmente, as e os representantes do grupo vão para a rua, armam banquinhos e ali mesmo bordam, convidando os que passam a bordarem junto. É um novo jeito de fazer política e chamar a atenção da população para temas importantes para o país. O Linhas do Horizonte está literalmente costurando tecido social, criando laços, contando histórias e resgatando pessoas e valores, descreve uma das “marisas” (é como se denominam no grupo).

Brasília – O Linhas do Horizonte viajou doze horas de ida a Brasília e 12 horas de volta para estar com José Dirceu. Valeu o cansaço. Usando a tornozeleira imposta quando ganhou liberdade por habeas-corpus em maio passado, o líder passou sete horas junto dessas pessoas, rindo, se emocionando, conversando. Muita conversa porque houve muitas perguntas. Foram lições de História, lições de Política, lições de Luta e lições de Vida, conforme descreveu outra das marisas.

Em posição central numa grande mesa mineira – mineira no estilo, mineira nos quitutes, mineira no sotaque, mineira nas presenças e na dona da casa, José Dirceu falou que Passa-Quatro, cidade onde nasceu, foi o lugar onde o estado de Minas Gerais nasceu.

Controvérsias à parte, seguiu falando, rindo, brincando, abraçando, beijando, comendo, bebendo café. Falou de História, falou de rotina na prisão no Complexo Médico-Penal, em Pinhais, região metropolitana de Curitiba, falou da alegria de estar com a mulher e a pequena filha após a prisão, falou sobre o PT e, principalmente, analisou perspectivas políticas futuras para o país.

Não encontrou concordância em tudo, claro. Mas, com certeza, plantou muitas reflexões e estimulou, com suas palavras, ações futuras para o grupo. Aos 71 anos, Zé Dirceu mostrou que não se curva. Nem aos algozes, nem aos detratores, nem ao sofrimento de uma prisão sem culpa, nem aos que o julgam “o maior bandido da história”. Ele segue fiel e firmemente o seu maior compromisso de vida: lutar por um país justo para todos.

Durante o encontro, promovido pelo Linhas do Horizonte, também estiveram presentes representantes da Juventude do PT do DF e do movimento Resistência Zé Dirceu.

Já anoitecendo, chegou a hora da despedida. Ao final, fez o seu tradicional gesto, erguendo o punho. Foi a última foto das muitas fotos daquele dia. Nesta, o sorriso diz de seu sentimento por aquele dia onde foi tão acarinhado, ouvido e admirado. Do encontro, saiu não apenas com a manta, mas carregado de balaio e cesto e sacolas com delicias mineiras e presentes para Simone e Maria Antonia.

Siga firme, Zé, você é nosso herói, nosso líder e inspirador, foi o recado maior que levou.

18/11/2017

*******


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s