Salve Dilma Rousseff, parabéns, querida!

por Sulamita Esteliam

Dilma Rousseff completa idade nova neste 14 de dezembro. Viva ela, que jamais fugiu à luta!

Anda sumida nossa eterna presidenta. E o Brasil que raciocina e tem memória, sente falta da sua fibra, coerência, e o jeito todo seu de distribuir afeição.

Não à toa o duplo título de Dilmãe, Coração Valente – no traço expressivo e carinhoso da também belo-horizontina, radicada no Rio, Carol Cospe Fogo; obrigada.

Politicamente discreta, Dilma sabe quem é o protagonista do momento e não disputa holofotes. Mas tal comportamento estimula maledicências sobre seu estado de saúde, como há uma semana.

A que ela responde com humor característico.

Resposta visual agregada à informação tempestiva, profissional.

Justo na véspera do seu aniversário, pesquisadores da USP divulgaram pesquisa que mostra a demolição dos programas sociais e o consequente agravamento do flagelo  da fome desde o golpe que a derrubou da Presidência da República, em 2016.

O estudo envolveu cerca de três dezenas de pesquisadores e ativistas sociais da universidade paulista. Eles se debruçaram sobre o clássico Geografia da Fome, do pernambucano Josué de Castro, médico e cientista social.

Constataram o que o médico e cientista social há 75 anos escreveu: que “a fome é questão política, e avanços e recuos no seu combate são consequência direta do modelo econômico”.

A ponte para o abismo, rechaçada por Dilma, o que lhe custou o mandato, determinou a tragédia do futuro dos brasileiros e brasileiras que hoje não têm o que comer. E todos que tiveram castrado o sonho de cidadania.

O capiroto-presidente só fez agravar, e com que gosto, a obra do mordomo-usurpador.

E para acabar de completar, quando fecho esta postagem, chega a notícia de que o Senado elegeu para vaga do TCU, o examinador da contas da União, o colega Antônio Anastasia (PSD/ex-DEM) com 52 votos.

Kátia Abreu (PP-TO) obteve 19 votos e Fernando Bezerra, traidor (MDB-PE) míseros 7 votos.

Suprema ironia e escrotice: o ex-governador de Minas foi o relator do golpe parlamentar sobre Dilma Rosseff. Usou o argumento da “pedalada fiscal”, fraude desconhecida para qualquer outro governante.

Foi premiado pelos seus pares.

No vai da valsa, o TCU vai muito mal obrigada. Já o Senado, não escapa à sina: uma vez golpista, sempre o será.

Obrigada, presidenta Dilma por ter resistido. A História lhe fará Justiça.

*******

Fontes requisitadas

Além do Twitter/perfis citados:

PT.Org

Combate à fome regrediu desde o golpe contra Dilma

Agência Senado

Anastasia é escolhido para o cargo de ministro do TCU

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s