Confira os atos que interessam; para quem preza a democracia…

Foto: Ricardo Stuckert
por Sulamita Esteliam

O A Tal Mineira compartilha a relação de atos em defesa da inocência do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da democracia pelos sete cantos do país. A maioria acontece nesta quarta-feira, e o principal deles se dá no Distrito Federal, na Praça dos Três Poderes, com concentração a partir do meio dia.

Não por acaso, no mesmo horário ruralista se manifestam contra o pagamento retroativo do Funrural, taxa julgada constitucional pelo STF ano passado. Está na reportagem da Agência CUT, onde recolhi as informações sobre os atos Lula Livre.

Em alguns locais, como em Beagá, Salvador, Brasília e São Paulo, as manifestações começam hoje, com vigílias Lula Livre. No caso de Beagá, na Praça Afonso Arinos, a partir das 17:00 Horas. Aqui no Recife, o acontece dia 04, a partir das 14 horas, na Câmara Municipal

O julgamento do Habeas Corpus de Lula está previsto para o início da tarde. Em pauta o direito constitucional que ele, como cidadão brasileiro, tem direito: recorrer em liberdade da condenação confirmada pelo TRF-4 no caso do triplex do Guarujá, que, provado está, não lhe pertence.

Há recurso sobre o mérito a ser julgado pelo STJ, e depois ainda cabe apelação ao próprio STF. O que está em jogo, não é a impunidade, é a presunção da inocência.

O MPF não provou a culpa do réu em questão; Lula foi condenado porque é Lula, e na cabeça dos santos engravatados e togados de Curitiba, ele é culpado mesmo com prova em contrário.

Os jornalões de hoje, como a versão digital de O Globo da família Marinho, mantêm o tom acusatório, dedo em riste a lembrar um episódio do passado, quando um réu acusado de tentativa de assassinato obteve do STF o direito a aguardar em liberdade até o trânsito em julgado.

Misturam alhos com bugalhos, em clara e absurda campanha.

Não cabe comparação: primeiro, por que o fazendeiro Oscar Coelho Neto, mineiro de passos, foi preso em flagrante por ter disparado cinco vezes na cabeça do vítima. Crime passional, que restou provado. Foi preso e liberado, indevidamente, por que foi pego em flagrante.

Julgado e condenado. Recorreu da sentença, perdeu, foi recolhido à prisão, mas uma série de recursos obteve o HC do STF e quando a última apelação foi julgada, o crime havia prescrito.

Não fosse o flagrante, prova de culpa, o réu teria, sim, direito a aguardar o trânsito em julgado do processo. Se levou 12 anos para percorrer gavetas e escaninhos da Justiça, que se aparelhe o sistema para que ele se transmute lebre ao invés de tartaruga.

Dentro do devido processo legal, não por conveniência política como tem-se dado com Lula.

Por isso, como bem lembra Lula, no ato contra a escalada da violência e do fascismo e pela democracia, na noite de segunda-feira, no Rio:

 “Não pensem que a luta é fácil. E não tem problema que a gente perca uma, mas não podemos perder a disposição de lutar”.

“Eu não vim aqui pra defender minha candidatura, vim defender minha inocência, que eles precisam me devolver. Quero que parem de mentir a meu respeito. Digam a verdade. Quero ser julgado com base no mérito do meu processo.”

Como pontua Manuela D’Ávila, pré-candidata do PCdoB à Presidência da República, o julgamento justo é um direito de Lula:

“Aquilo que nos une é a luta pela liberdade. E nós também temos uma missão de dizer que a luta democrática pela liberdade passa pela liberdade de Lula concorrer.”

Marcelo Freixo, do PSol, no mesmo ato da Frente Única da Esquerda, traduz bem o espírito da resistência:

“Nós não seremos vencidos nem pelo medo, nem pelo ódio. A morte da Marielle ultrapassou qualquer fronteira. Os tiros contra a caravana ultrapassaram qualquer fronteira. Tem uma fronteira decisiva nessa história que separa a barbárie da democracia e a barbárie tem que ser acuada.”

Não é de se estranhar que a mídia venal, tão bem representada pelo jornal dos Marinho, tenha se mantido olimpicamente cega ao ato que reuniu milhares no Circo Voador.

Conduzir-se ao revés da verdade; ela é parte ativa do golpe. A mais nociva delas, porque trabalha corações e mentes. Age como o poder sobre os poderes, dona da verdade, das reputações, senhora dos destinos.

Quem as fiscaliza? Deveria ser seus consumidores, mas eles se deixam intoxicar e passam a reverberar como suas as opiniões a que são manietados a ter. Pouco importa se a mídia, como os jornalões e a TVs, capitaneadas pela Globo, sejam regiamente pagos para distorcer, manipular, desconstruir, intimidar.

No Tijolaço, Fernando Brito chama a atenção para os anúncios de capa do Vem Pra Rua nos jornalões paulistas, chamando para os protestos do dia, naturalmente contra a concessão do HC a Lula. E faz a pergunta que não quer calar: quem paga esses anúncios?

Não precisa ter bola de cristal para imaginar de onde vem esse dinheiro. Dos mesmos financiadores do pato amarelo, do sapo verde, do golpe com a camisa da canarinha.

E eles não fazem questão de se esconder. Não há pudor, só umbigo, desfaçatez e escárnio. Estão aí os donos da Sky a liberar funcionários, e da academia Smart Fit, a fazer convocação nas redes sociais, que não me deixa mentir.

Caso o jornalismo de fato interessasse, é uma boa pauta para se fazer reportagem de fôlego. Dinheiro para isso este blogue anão não dispõe, pois não recebe e nunca recebeu anúncios de qualquer natureza.

No PIG recursos não é problema, muito antes pelo contrário.

 

Eis os atos e mobilizações confirmados pela CUT Nacional até o momento desta postagem, às 13:00 horas desta terça-feira, 03 de abril:

ALAGOAS
Maceió
14h – Praça Deodoro

AMAZONAS
Manaus
13h – em frente ao Tribunal Regional Eleitoral de Manaus

BRASÍLIA
03/03 (terça-feira)
19h – vigília na Catedral de Brasília

04/04 (quarta-feira)
12h – Esplanada dos Ministérios, na Praça dos Três Poderes

BAHIA
Salvador
02/04 (segunda-feira)
Mini-trioelétrico #LulaLivre
Locais: Centro, Subúrbio, Cajazeiras. Caminhão de som da CUT percorrerá o centro de Salvador e também terá panfletagens na Lapa, Iguatemi, Estação Mussurunga e Acesso Norte

03/04 (terça-feira)
Carreata #LulaLivre
16h – concentração Vale do Canela, com caminhada pelo Vale do Canela até o Subúrbio, com encerramento na Praça da Revolução (Periperi) com ato político cultural. Panfletagens na Lapa, Iguatemi, Estação Mussurunga e Acesso Norte

04/04 (quarta-feira)
Ato Político #LulaLivre
13h – concentração Fórum Rui Barbosa (Campo da Pólvora)
Pela manhã, haverá ato do Sindicato dos Advogados com saída da OAB até o Fórum Rui Barbosa e ato da APUB saindo da UFBA até o Fórum.

CEARÁ
Fortaleza
15h – Praça da Bandeira (centro)

Cariri
10h – Praça Siqueira Campos (centro do Crato)

MARANHÃO
São Luís
8h – Praça Joãozinho Trinta

MATO GROSSO
Cuiabá
13h – Vigília e ato político na Praça Alencastro

MATO GROSSO DO SUL
Campo Grande
16h – esquina da Rua 14 de julho com a Rua Afonso Pena (centro)

MINAS GERAIS
Belo Horizonte
03/03 (terça-feira)
17h  Praça Afonso Arinos – Vigília Democrática Lula Livre

04/04 (quarta-feira) 
17h  Praça Afonso Arinos – Ato pela Democracia e #LulaLivre

PARÁ
Belém
15h – Praça da República, ao lado do bar do Parque

PARAÍBA
João Pessoa
16h – Praça da Paz

PERNAMBUCO
Recife
14h – Câmara de Vereadores do Recife

PIAUÍ
Teresina
7h – Av. Miguel Rosa, próximo ao HUT, em frente ao Tribunal de Justiça

RIO GRANDE DO NORTE
Natal
15h – Calçadão da Av. João Pessoa

RIO GRANDE DO SUL
Porto Alegre
12h – Vigília – Esquina Democrática
17h30 – Ato político

RONDÔNIA
Porto Velho 
18h – sede do PT estadual (centro)

SANTA CATARINA
Florianópolis
13h – Beira Mar Norte

SÃO PAULO
Capital
03/04 (terça-feira)
Panfletagens e diálogo com a população

Itaquera
7h – centro de Itaquera

Artur Alvim
18h – em frente estação de metrô

Guaianazes
18h – em frente estação CPTM Guaianases

Itaim/São Miguel
5h – em frente estação CPTM Itaim Paulista

Cidade Tiradentes
17h – em frente ao terminal de ônibus (próximo ao supermercado Extra)

São Mateus
11h – Av. Mateo Bei em frente à loja Marisa

Sapopemba
17h – Largo do Grimaldi

Vila Matilde
19h – Metrô Vila Matilde

Penha
6h30 – Metrô Patriarca

Vila Prudente
7h – Terminal Vila Prudente

Tatuapé
Metrô Tatuapé (esquina do estacionamento na rua Tuiuti)

Mooca
6h – Estação de trem CPTM

Zona Sul – Capela do Socorro
16h – Largo do Socorro

Jabaquara – Comitê Paulista
17h – Metro Jabaquara

Freguesia do Ó/Brasilândia/Casa Verde/Pirituba
7h/17h30 – Terminal Vila Nova Cachoeirinha

Centro
17h – Praça da República (em frente ao Caetano de Campos)

Butantã
17h – em frente ao Metro

Perus
16h30 – em frente estação da CPTM

Saúde/Ipiranga
17h – Terminal Sacomã

04/04 (quarta- feira)
LESTE 1 e 2
14h – Metro Itaquera – Atividade com carro de som

Freguesia do Ó/Brasilândia/Casa Verde/Pirituba
7h – Terminal Vila Nova Cachoeirinha

Vila Prudente
Pela manhã marcha e caminhada pela Comunidade da Prosperidade, Vila Califórnia, Vila Alpina e Vila Prudente.

Mooca
6h – Estação de trem CPTM

Registro
16h – concentração na Praça do Skate da Beira Rio

Ribeirão Preto
17h – Esplanada do Pedro II, no calçadão central da cidade

São Bernardo do Campo
03/04 (terça-feira)
5h – panfletagem nos terminais de ônibus
14h – Vigília em frente ao prédio do ex-presidente Lula. Concentração na Rua Tapajós, 3 (próximo ao terminal de trólebus São Bernardo)

04/04 (quarta-feira)
9h – Plenária no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC – Rua João Basso, 300

São Caetano do Sul
16h – Rua Municipal esquina com Rua Heloísa Pamplona

Sorocaba
7h – panfletagem pela região central da cidade


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s