Mortos por Covid no Brasil praticamente somam um Vietnã com um Haiti

por Sulamita Esteliam

O Brasil completa dois meses sem ministro da Saúde, ultrapassa 75 mil mortos por Covid-19 em território nacional, e bate na casa dos dois milhões de infectados, desde o início da pandemia.

Só para se ter uma ideia da dimensão da tragédia, a guerra da Vietnã, patrocinada pelos Estados Unidos, acumulou 58.220 homens e mulheres norte-americanos mortos em 20 anos – de 1955 a 1975.

Em nove anos de ocupação das chamadas forças de paz da ONU, lideradas pelo Exército Brasileiro, a epidemia do cólera matou 30 mil pessoas, sem contar outras 8 mil que faleceram por violências de toda sorte na capital Porto Príncipe, além de 2 denúncias de estupros de mulheres, dentre as quais 300 crianças.

Os links estão ao pé da postagem.

E os militares brasileiros ainda se arvoram no direito de se indignarem com a crítica de que são cúmplices do genocídio da gente brasileira, conforme o ministro Gilmar Mendes, do STF.

O Ministério da Defesa quer a PGR – Procuradoria Geral da República processe Mendes com base na Lei de Segurança Nacional. Mas, como diz o amigo Fernando Brito, no Tijolaço, o general Eduardo Pazuello “subiu no telhado” e o Hamilton Mourão – que pré-anunciou a saída do ministro interino para agosto – “no palanque”.

Também se anunciou, nesta quarta, que a contraprova do teste de Covid-19 do capiroto-presidente deu positivo. Isso com cloroquina, com tudo.

Não se preocupem, nada de pé na cova.

O que se vê é o mesmo jogo de empurra, com os pedidos de impeachment, que não nos serve, acumulando-se, como os mortos pela pandemia no colo do Botafogo-Maia, presidente da Câmara.

E a oposição, PT inclusive, fingindo que não sabe que a melhor saída é a anulação da chapa completa pelo TSE, para gente votar de novo. Temos até dezembro para isso, prega a Constituição Federal. Depois, se houver o afastamento ou a anulação, o processo eleitoral é indireto.

Há, sim, outro caminho, e razões não faltam: o STF processar criminalmente o presidente e o vice-presidente por omissão em emergência pública, que leva ao genocídio da população. Só que para isso, a PGR tem que oferecer a denúncia o Congresso autorizar o processo.

Dá até dor na alma diante de tamanha inércia de quem pode agir.

Nesta quarta-feira, 15 de julho, os números do Conass – Conselho Nacional de Secretários Estaduais de Saúde somam  75.366 mortes e 1.966.748 infecções por coronavírus, com 1233 mortes e 39.924 casos registrados nas últimas 24 horas. Isso com subnotificação, com tudo.

É muito triste e indigno.

Ocupamos o segundo lugar no rol mundial de contaminações e mortes pelo novo coronavírus, segundo a Universidade Johns Hopkins. Os Estados Unidos lideram com mais de 136 mil vidas perdidas e 3,4 milhões de contaminações.

Pernambuco ocupa o décimo lugar em número de infectados, com 74.960 pessoas contaminadas, 53.355 das quais já curadas. E é o quinto em número de mortos por Covid no país: 5.772 vítimas.

O governo do estado garante, porém, que, mesmo com o avanço no plano de convivência com a pandemia, o número de casos e de óbitos segue decrescente. Ainda segundo o boletim diário, a maioria dos casos são leves e não demandam internação.

Mas uma conta rápida com os números fornecidos pela Secretaria de Saúde mostra que, há várias semanas, a proporção de mortes nos últimos três dias é maior do que  no período anterior informado, que normalmente cobre até 80 dias.

Por exemplo, no boletim do dia: dos 57 óbitos registrados desde 22 de abril, 35 ou 61% ocorreram de 22/04 a 11/07 e 22 nos últimos três dias. Dito de outra forma, em 80 dias morreram 35 pessoas, enquanto em três dias morreram 22.

Curioso é que ninguém na mídia convencional questiona as autoridades para esclarecer o porquê da discrepância.

Uma boa notícia é que o governo pernambucano vai testar todas as pessoas que apresentem sintomas gripais leves. Para marcar o exame, do tipo RT-PCR – até o 7º do início do quadro – e teste rápido – com mais de sete dias do inicio dos sintomas , acesse o aplicativo Atende em Casa ou pelo sitio: www.atendeemcasa.pe.gov.br/

 

*Com Carta Capital, Tijolaço,

e PEContraoCoronavírus – sobre a pandemia e o pandemônio;

The Intercept.com e Brasil de Fato – sobre Vietnã e o Haiti

Um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s